Ford Transit melhora TCO com novo motor 2.0 TDCi

ford transitA FLEET MAGAZINE foi aos arredores de Munique descobrir o novo motor a gasóleo Euro6 de 2,0 litros, que vem substituir a anterior unidade Euro5 2.2 TDCi.

Este bloco diesel designado “EcoBlue”, agora estreado na gama de comerciais médios da Ford – Transit de 2T e Transit Custom – vai gradualmente estendido aos veículos de passageiros da marca e dispor de potências entre 100 e os 240 cv.

Nos comerciais, as potências oferecidas são 105 cv, 130 cv e 170 cv às 3.500 rpm, respetivamente, com binários máximos de 360 Nm, 385 Nm e 405 Nm entre as 1350 e as 2500 rpm, consoante as potências. Isto representa um reforço de 20% de binário às 1.250 rpm, quando comparado com o bloco 2.2 TDCi de potência equivalente.

São possíveis 3 tipos de transmissão: dianteira, traseira (só Transit 2T) e total e ainda caixa de 6 velocidades automática no final de 2016.

ford transitVantagem competitiva face à versão anterior com motor 2.2 TDCi são uma redução média dos consumos na ordem dos 13% e o aumento dos intervalos de manutenção para 60 mil quilómetros (mais 10 mil do que anteriormente).

Nas contas da Ford, isto pode representar uma redução combinada de cerca de 600 euros a cada 80 mil quilómetros.

Dotado de um sistema de pós-tratamento de emissões, através de redução catalítica selectiva, este motor recorre ao AdBlue para redução de NOX. Para isso conta com um tanque de 21 litros, capacidade que a Ford indica ser suficiente para 10 mil quilómetros.

Ajudas à condução e aumento da segurança

ford transit 2.0Entre as novidades anunciadas na família Transit, além do novo motor e transmissão, a Ford introduziu algumas melhorias ao nível do chassis para melhoramento da dinâmica da condução e da segurança do transporte de carga.

Aquele que é o comercial da sua categoria mais vendido na Europa passa a ser também o primeiro a poder contar com algumas tecnologias de assistência ao condutor e as mais recentes evoluções do sistema de conectividade (Ford SYNC com AppLink e ecrã a cores de 4” na Transit Custom e SYNC 2 com ecrã de 6” na Transit 2T), a par de um aumento do conforto e da qualidade de insonorização da cabine.

Entre as novidades de cariz tecnológico propostos de série, destaque para os sistemas de estabilização aos ventos laterais, ativo a partir dos 80km/h, controlo de compensação em curva e controlo de estabilidade anti-capotamento.

Opcionalmente, do pack Driver Plus fazem parte a assistência de pré-colisão com deteção de peões, o reconhecimento de sinais de trânsito, o cruise control adaptativo e o alerta de transposição de faixa.

No final de 2016 estará também disponível suspensão traseira a ar para versões Transit Custom, uma solução que vai servir para compensar desníveis de pesos no interior da caixa de carga.

(Visited 540 times, 1 visits today)