Opel Ampera-e: Lisboa-Porto sem recarregar?

opel amperaUma tecnologia pioneira de baterias vai permitir ao futuro Opel Ampera-e uma autonomia real em redor dos 400 km.

Pode assim ligar Lisboa ao Porto ou Lisboa a Faro apenas com uma carga de baterias, sem necessidade de qualquer paragem extra.

De acordo com o ciclo NEDC (New European Driving Cycle) – a norma atualmente em vigor para estabelecer comparações entre diferentes veículos – o Ampera-e consegue superar por margem considerável a fasquia “mágica” dos 400 quilómetros de distância, sem recarregar (autonomia com tração elétrica medida de acordo com o NEDC: >400 km; valor provisório).

Este resultado dá ao compacto elétrico da Opel a maior autonomia deste segmento. Na comparação com os concorrentes diretos verifica-se que o BMW i3, mesmo equipado com o maior conjunto de baterias com 33 kWh de capacidade, cobre apenas 300 km no ciclo NEDC, enquanto o Nissan Leaf consegue 250 km, o Renault Zoe 240 km e o VW e-Golf 190 km.

opel-amperaNaturalmente, a autonomia máxima na utilização do dia-a-dia deverá ser inferior ao valor apurado no ciclo NEDC, devido a fatores como as características da estrada, as condições meteorológicas, tipo de condução ou peso adicional transportado.

O novo carro elétrico da Opel promete elevado desempenho e uma condução desportiva, graças aos 204 cv de potência e 360 Nm de binário máximo.

Tem valores de referência para um carro 100% elétrico: aceleração de zero a 50 km/h em 3,2 segundos e recuperação de 80 a 120 km/h em apenas 4,5 segundos (dados preliminares)

A velocidade máxima está limitada eletronicamente a 150 km/h, em benefício da autonomia geral.

Este desempenho coloca o Ampera-e no mesmo patamar de ‘performance’ dos modelos desportivos da Opel com o selo OPC (Opel Performance Center).

 

Espaço e baterias

opel-amperaCom 4,17 metros de comprimento, o Ampera-e tem habitáculo para cinco adultos e bagageira de 381 litros, acima da média deste género de veículos.

Esta volumetria é possível devido à colocação dos dez módulos de baterias sob o piso e à adaptação ao formato do automóvel. Isso significa que não há desperdício de espaço. A bateria, desenvolvida em parceria com a LG Chem, consiste em 288 células de iões de lítio, alcançando uma capacidade de 60 kWh.

Um evoluído sistema de recuperação de energia que permite recarregar as baterias em andamento, bastando ao condutor aliviar a pressão no acelerador quando conduz no modo normal ‘Drive’.

Nestas alturas, o sistema regenera a energia que provém do motor elétrico, o qual é capaz de funcionar igualmente como gerador.

O efeito de travão do motor aumenta quando é selecionado o modo ‘Low’, incrementando também a capacidade de recuperação de energia.

Para maximizar a regeneração o condutor pode utilizar uma patilha colocada atrás do volante que liga o modo ‘Regen on Demand’ enquanto estiver apertada.

O efeito de travão-motor deste modo é tão forte que em muitas situações normais de tráfego o pedal de travão não necessitará de ser carregado para imobilizar o Ampera-e.

Vários modelos de simulação demonstram que a condução adequada a este tipo de veículos e de tecnologia pode aumentar a autonomia em cinco por cento.

 

Entretenimento a bordo

opel-amperaPara além de um habitáculo espaçoso e confortável, o Ampera-e está permanente ligado ao exterior graças à mais recente geração IntelliLink de infoentretenimento da Opel, bem como com o sistema de assistência em viagem e em emergência Opel OnStar.

O OnStar integra igualmente um potente ‘hotspot’ Wi-Fi que pode ligar até sete dispositivos móveis à Internet. A compatibilidade com Apple CarPlay e Android Auto permite integrar uma série de funções e aplicações no IntelliLink do Ampera-e.

O ‘hotspot’, por seu lado, faculta, entre outros, o descarregamento de música e de filmes.

“O Ampera-e torna a mobilidade elétrica plenamente viável numa utilização diária, com tecnologia que está pronta para o futuro”, afirma o CEO da Opel, Karl-Thomas Neumann.

(Visited 356 times, 1 visits today)