O novo Kia Picanto vem substituir a geração lançada em 2011 e, ao contrário daquela, não terá motor diesel ou versão GPL.

A explicação para a ausência da versão GPL, dada por João Seabra, diretor da marca em Portugal, na apresentação à imprensa, deve-se ao facto de ela não existir de fábrica.

Construída somente para os países do sul da Europa, sobretudo o mercado italiano, a fábrica entendeu que as vendas não justificavam o investimento. Por outro lado, o importador em Portugal decidiu não propor nenhuma transformação nacional, uma vez que ela afectaria a garantia de 7 anos/150 mil quilómetros.

Assim, as únicas motorizações disponíveis vão ser 3 e 4 cilindros a gasolina:

  • 1.0 MPI: 67 cv/5.500 rpm, 96 Nm/3500 rpm, 3,8 l/100 km, 101 g/km CO2
  • 1.2 MPI: 84 cv/6.000 rpm, 122 Nm/4000 rpm, 4,2 l, 106 g/km CO2
  • 1.0 T-GDI: 100 cv/4.500 rpm, 172 rpm das 1.750 às 4.000 rpm (chega depois do verão, consumos por homologar)

O motor 1.2 MPI é o único de 4 cilindros. Os motores 1.0 MPI e 1.2 MPI podem dispor de caixa manual de 5 velocidades ou transmissão automática de 4 velocidades (+1.750 euros).

Existem 3 níveis de equipamento: LX, EX e a versão desportiva GT Line.

Esta é a tabela de preços inicial. Todos os valores apresentados incluem já um desconto de campanha de 1.400 euros.

A Kia vendeu 402 unidades do Picanto em 2016 (2,9% das vendas da Kia Portugal) e espera manter o mesmo volume em 2017.

O modelo está inserido num mercado que, no ano passado, valeu 6,6% em Portugal e que é procurado por uma franja cada vez mais alargada de consumidores que apreciam essencialmente design diferenciador, agilidade e grande capacidade de manobra.

Neste último aspecto o Picanto só é superado pelo novo Renault Twingo com motor traseiro, que tem raio de viragem de 8,6 metros (no Kia Picanto é de 9,4 metros).

Detalhes do Kia Picanto 2017

A geração 2017 do Picanto é construída sobre uma nova plataforma K e o uso de novos materiais em aço de elevada resistência permitiu uma redução média de peso na ordem dos 28 kg.

Além de uma suspensão mais firme para melhor controlo do carro, pode contar-se com uma travagem com vetorização de binário que complementa o sistema electrónico de estabilidade para conferir mais segurança, sobretudo em curva ou face à necessidade de manobras mais bruscas com o volante.

Mantém, basicamente, a mesma volumetria exterior do modelo anterior, contudo, o aumento da distância entre eixos, a redução da secção dianteira e a ampliação da parte traseira, veio permitir:

  • Mais habitabilidade para os ocupantes, nomeadamente espaço para as pernas no banco traseiro. Mantém lotação para 5 ocupantes
  • Mais capacidade de mala (de 200 para 255 litros), a maior da classe embora à custa da ausência de pneu suplente. Prática, tem 2 alturas de piso
  • Um habitáculo mais ergonómico e mais funcional, com muitos pequenos espaços disponíveis, incluindo generosas arrumações no forro das portas dianteiras

O interior é também completamente novo e segue a mesma filosofia de distribuição dos modelos mais recentes da marca.

A qualidade dos revestimentos é boa para a classe, com bons acabamentos e remates perfeitos.

A ergonomia de condução e o conforto são igualmente bons atendendo a que este é um modelo eminentemente citadino ou para curtas distâncias.

A insonorização do habitáculo foi substancialmente melhorada, tanto em relação ao barulho do motor como resultante do rolamento.

Existem três níveis de acabamento:

  • LX: já com ar condicionado, rádio MP3, sistema Bluetooth, ligação USB e AUX, computador de bordo, banco e volante ajustáveis em altura, entre outras funcionalidades
  • EX: acrescenta vidros traseiros elétricos, jantes em liga de 15”, volante e manipulo de velocidades em pele, faróis de nevoeiro e retrovisores elétricos
  • GT Line (só para 1.2 MPI): acrescenta jantes de 16”, luzes dianteiras e traseiras em led e pormenores desportivos como ponteiras duplas de escape cromadas, pedais em alumínio, para-choques, saias laterais e interior específico com destaques a vermelho.

O equipamento opcional inclui a pintura metalizada, sistema automático de travagem de emergência em cidade e um ecrã táctil “flutuante” de 7 polegadas com navegação, integração de smartphones e visão de câmara de estacionamento traseira.