O Prius continua a ser o modelo central na estratégia da Toyota em apresentar soluções para os seus clientes.

Várias melhorias podem ser encontradas nesta nova geração do Prius Plug-in Hybrid, mas a maior será o trabalho desenvolvido à volta do consumo, que fez aumentar a autonomia em modo EV para os 50 km.

Este é o modelo pelo qual se pode olhar para a Toyota, já que pretende, em 2050, ter o CO2 da sua frota reduzido em 90%.

O Prius foi o pioneiro da tecnologia Plug-in, conta com 10 anos de experiência acumulada e 78 mil viaturas vendidas por todo o mundo.

Aparece agora com várias inovações, entre elas, um sistema de duplo motor elétrico, que consegue um aumento da potência e da velocidade máxima (em elétrico), bem como uma redução do motor de combustão.

Outra novidade é o sistema de ar condicionado com bomba de calor com injeção a gás, que permite aquecer o habitáculo sem que o motor de combustão entre em funcionamento.

Para climas mais frios, ainda o sistema de aquecimento da bateria híbrida para otimizar a sua performance a baixas temperaturas e reduzir, mais uma vez, a necessidade de utilizar o motor a combustão.

A nova geração do Prius tem assim mais 83% de potência elétrica, conseguindo consumos de 1l/100km (valores homologados).

A autonomia como elétrico passa a ser de 50km, quando antes era de 25 km. Na carga, a tomada convencional carrega em 3h10, mas a tomada tipo II “Mennekes” consegue o mesmo em duas horas.

A revisão acontece a 1 ano ou 15 mil quilómetros. O custo estimado da primeira é de 121 euros e da segunda, que acontece aos 2 anos ou 30 mil quilómetros, será de 198,69 euros.

Preço para empresas do Prius Plug-in Hybrid (Luxury) e vantagens fiscais por ser “plug in”

A aquisição de híbridos plug-in tem vantagens fiscais para as empresas.

Desses benefícios, conte-se com 75% de desconto no ISV, 100% de dedução do IVA, 100% de depreciações como gasto fiscal e taxas de tributação autónoma reduzidas em 64%.

  • Preço com IVA: 41.200 euros
  • Dedução IVA: 7.704 euros
  • Desconto empresas e ENI 9%: 2.943,6 euros
  • Incentivo à compra: 562,5 euros