Volkswagen Golf GTE e, sobretudo, Volkswagen e-Golf são os mais recentes representantes da mobilidade elétrica da marca alemã com interesse para as empresas.

O Golf 100% elétrico pelas maiores vantagens fiscais que acarreta e pelo incentivo de 2.250 euros dados na introdução ao consumo dos primeiros mil carros elétricos adquiridos em 2017.

Beneficio que pode esgotar-se já na primeira metade do ano, uma vez que a venda acumulada de veículos elétricos em Portugal, no final de Abril, ficou bem perto das 500 unidades.

E os registos para empresa representam a maioria dessas aquisições, ainda que uma parte importante dessas compras possa ser atribuída a empresários em nome individual.

O Golf GTE e o e-Golf representam uma fase de transição na progressão da eletrificação total da gama Volkswagen.
Até 2020 não haverá mais modelos novos além da oferta atual, podendo esperar-se apenas alguns desenvolvimentos, nomeadamente em termos de autonomia.

Em 2020 deverá finalmente nascer uma gama de elétricos totalmente nova e desenvolvida especificamente para o ser.

Assente sobre uma nova plataforma MEB (a plataforma de mobilidade digital da Volkswagen), a marca alemã conta comercializar um milhão de unidades elétricas e atingir a liderança do mercado em 2025.

Até lá deverão estar ultrapassados os principais constrangimentos que, hoje, impedem uma progressão maior deste género de veículos: autonomia, uma rede de carregamentos rápidos e o fraco valor residual dos carros elétricos em comparação com os diesel, por exemplo.

E como o carro do futuro será elétrico, autónomo e partilhado, os novos Volkswagen 100% elétricos, de passageiros e comerciais, estarão dotados de tecnologia que permita uma interação maior do carro com prestadores de serviços de mobilidade.

“No âmbito da mobilidade elétrica vão vender-se menos carros e o pós-venda vai ter menos importância. Por isso há que repensar as margens de lucro”, disse Ricardo Tomaz, diretor de Marketing e Comunicação da SIVA, explicando o novo sentido da aposta da marca alemã no âmbito da mobilidade elétrica.

O que há de novo nos e-Golf e Golf GTE?

As principais novidades dos novos Volkswagem Golf GTE e Volkswagen e-Golf são o aumento da potência, autonomia em modo 100% elétrico e reforço do equipamento.

Os dois modelos foram sujeitos a uma profunda remodelação técnica.

No caso do Golf 100% elétrico, a autonomia revindicada passa a ser de até 300 km no ciclo NEDC (anteriormente era de 190 km), enquanto a potência cresce 21 cv e atinge 136 cv.

A nova bateria de iões de lítio viu a capacidade energética aumentada de 24,2 kWh para 35,8 kWh, enquanto o novo motor elétrico permitiu aumentar o binário máximo para 290 Nm (anteriormente 270 Nm).

O tempo necessário para carregar a bateria depende da fonte de energia que se utilize: com a corrente convencional de 230 V (a 2,3 kW) a duração é de 13 horas e 15 minutos para um carregamento a 80%.

Numa estação de carregamento com 7,2 kW é de aproximadamente 4 horas e 15 minutos.

Com o sistema CCS (Combined Charging System) com 40 kW é de apenas 45 minutos.

O e-Golf acelera de 0-80 km/h em apenas 6,9 segundos e de 0-100 km/h em 9,6 segundos (modelo anterior: 10,4 s).

A velocidade máxima está eletronicamente limitada a 150 km/h (+10 km/h).

Apesar do aumento de potência e de autonomia, o consumo médio permanece inalterado: 12,7 kWh/100 km.

Características do Golf GTE

Quanto ao Golf GTE, este híbrido plug-in passa a poder circular sem emissões até 50 km (NEDC).

A Volkswagen desenvolveu uma nova estratégia híbrida para o Golf GTE. Em combinação com o sistema de navegação, no modo “híbrido” são utilizados os dados do GPS e do tráfego para controlar de forma otimizada a intervenção dos motores elétrico e de gasolina na rota programada, poupando assim energia.

Graças ao novo sistema de assistência em zonas de grande tráfego, pode ser conduzidos de forma semi-autónoma no tráfego urbano a uma velocidade até 60 km/h.

O Volkswagen Golf GTE tem cinco modos de condução.

Arranca no modo zero de emissões, sempre e quando a carga da bateria é suficiente.

O modo “Hybrid” ativa automaticamente os motores em conjunto ou em separado com o intuito de alcançar a máxima eficiência possível.

No Modo GTE, os motores estabelecem o máximo dinamismo possível.

O condutor pode também manter constante o nível da carga da bateria através de outros modos de condução e, inclusive, carregar a bateria durante o andamento para, por exemplo, poder circular sem emissões em zona urbana de destino.

Junta um bloco TSI (110 kW/150 Cv) e um motor elétrico de 75 kW/102 Cv (rendimento total do sistema 150 kW/204 Cv) para um consumo homologado que fica entre 1,6l e 1,8l /100 km de gasolina (CO2: 36 – 40 g/km) e vai de 11,4 a 12,0 kWh/100 km de eletricidade (NEDC para veículos híbridos).

Integra-se na categoria de eficiência A+.

Preços e equipamento

Os novos Volkswagen e-Golf e Golf GTE têm preços a partir de 40.461 euros (mais 735 euros face ao antecessor) e de 44.691 euros, respetivamente.

Além de algumas alterações menos profundas em termos estéticos mas que servem para as distinguir das versões anteriores, há também novidades mais importantes em termos de equipamento.

Em termos tecnológicos, pela primeira vez na gama dos compactos existe a possibilidade de executar online o novo sistema de rádio e navegação “Discover Pro” através do controlo por gestos, que são de série nos novos e-Golf e Golf GTE.

Há também um ecrã de 9,2 polegadas (para o “Discover Pro”) e o ecrã “Active Info Display”, igualmente novos no Golf.

Em matéria de assistentes de condução, pode contar-se com o assistente de travagem de emergência em cidade com novo sistema de deteção de peões (Front Assist), o novo sistema de assistência em zonas de grande tráfego (condução semiautomática até 60 km/h) e o assistente de emergência (“Emergency Assist”),igualmente novo neste segmento.

Estes são, resumidamente os equipamentos principais de:

VW e-Golf

• Sistema de navegação Discover Pro com ecrã táctil de 9,2 polegadas, controlopor gestos e controlo por voz
• Faróis em LED e faróis traseiros em LED
• Para brisas térmico com aquecimento
• Sistema de deteção de peões
• Ar condicionado Air Care Climatronic com regulação de temperatura de duas zonas e filtro antialérgico
• Seleção de perfis de condução
• Volante multifunções e punho da alavanca de velocidades com aspeto de alumínio
• Volkswagen Media Control e App Connect
• “Security & Service Plus” (3 anos incluídos) “Security & Service Basic” (10 anos incluídos), Emergency Service (10 anos incluídos)
• Jantes em liga leve “Astana” de 16 polegadas com superfície polida

VW Golf GTE

• Sistema de navegação Discover Pro com ecrã táctil de 9,2 polegadas, controlo por gestos e controlo por voz
• Faróis LED e farolins LED (com intermitentes dinâmicos e função de travagem)
• Sistema de deteção de peões
• Bancos dianteiros desportivos exclusivos
• Ar condicionado Air Care Climatronic com regulação de temperatura de duas zonas e filtro antialérgico
• Iluminação ambiente com cor azul
• Volante desportivo multifunções em couro com patilhas e inserções decorativas em alumínio, punho da alavanca de velocidades com aspeto de alumínio
• Seleção dos perfis de condução
• Jantes em liga leve “Marseille” de 18 polegadas com superfície polida
• “Security & Service Plus” (3 anos incluídos) “Security & Service Basic” (10 anos incluídos), Emergency Service (10 anos incluídos)