ENSAIO: Renault Kadjar Exclusive DCI 110

Quase um quarto dos carros vendidos actualmente na Europa é considerado SUV ou Crossover.

Portugal alinha por esta tendência europeia, até porque é cada vez maior a oferta de modelos equiparáveis à moda
inaugurada pelo Nissan Qashqai, que se mantém como o sexto carro mais vendido na Europa e o primeiro deste género de veículos.

No início deste ano, o mercado português conheceu um novo concorrente da classe baseado, precisamente, na mecânica do popular Crossover da Nissan.

Embora o da Renault tenha mais aspeto de um todo o terreno, o Kadjar foi também essencialmente projetado para o asfalto, apesar da altura ao solo – 20 cm – lhe permitir mais à-vontade em pistas de terra.

Quando circula fora de estrada, a versão portuguesa do Kadjar é até melhor do que a versão de 2 rodas vendida no resto da Europa, porque o “nosso” Kadjar recebeu um berço traseiro reforçado e a suspensão independente das versões 4×4 (sem o eixo motriz), artificio encontrado para lhe aumentar a capacidade de carga e conseguir homologá-lo como classe 1, desde que equipado com Via Verde.

Essa a razão do atraso da sua chegada ao mercado português, apesar de esta solução resultar em benefício de uma estrutura que ficou não apenas mais sólida como lhe admite um desempenho dinâmico superior às versões equipadas com eixo traseiro rígido.

Conduz-se com a mesma facilidade de uma berlina, com a versatilidade acrescida de poder subir passeios com segurança e de proporcionar uma posição de condução mais elevada.

O motor escolhido para Portugal é o conhecido 1.5 dCi presente em várias marcas do grupo e não só.

Surpreendentemente os 110 cv e um binário não muito elevado não são escassos para o peso e volumetria do SUV da Renault, podendo até permitir médias de consumo bastante interessantes com uma condução não muito em exigente.

Em cidade resulta naturalmente mais penalizado.

A bagageira com 472 litros é aceitável, embora a altura em relação ao piso seja elevada.

O espaço traseiro é bom para dois adultos, enquanto a posição de condução se mostra confortável e funcional.

Mas aquilo que dificilmente convence no Kadjar é a qualidade de alguns revestimentos, o que, num carro com estas características, faz desconfiar da sua durabilidade e, a prazo, no que toca a ruídos parasitas.

Ficha do Renault Kadjar Exclusive DCI 110

Preço:

33.120 Euros*

Rendas:

563,15 €/mês (36m)*

548,85 €/mês (48m)*

Consumos e emissões:

3,9 l / 100Km

103 gCO2/km*

Características motor:

4 / 1461 cc

110 / 4.000 cv/rpm

260 / 1.750 Nm/rpm

(*) Valores LEASEPLAN. Quilometragem anual contratada: 30.000 – Serviços incluídos: aluguer/iuc/ seguro (franquia 4%)/manutenção/ gestão de frota/ pneus ilimitados/ veículo de substituição – quilometragem técnica máxima: 200.000 kms

(Visited 256 times, 1 visits today)