Junho 2017: venda carros novos na Europa

A venda de carros ligeiros de passageiros na Europa cresceu uns modestos 2,1% em junho de 2017, totalizando quase milhão e meio de unidades.

Contudo, as 1.491.003 novas matrículas são o número mensal mais elevado dos últimos 10 anos e estão próximos dos valores registados antes da crise europeia, nomeadamente em junho de 2007.

Deste o início do ano, a procura de carros novos cresceu 4,7%, com mais de 8 milhões de veículos novos registados.

Comportamento em junho 2017

Alguns mercados importantes viram as vendas descerem em junho de 2017, face ao mesmo mês do ano anterior.

Reino Unido e a Alemanha quebraram 4,8% e 3,5%, respectivamente.

Já Itália (12,9%) e Espanha (6,5%) cresceram, tal como França, com uns modestos 1,6% de subida.

Destaca-se o forte desempenho dos novos Estados membros da UE (12,0%).

Recorde-se que o crescimento do mercado português em junho foi superior à média europeia: 7,6%.

Comportamento no primeiro semestre de 2017

No primeiro semestre de 2017, a procura de automóveis de passageiros novos da UE para cresceu 4,7% e ultrapassou os 8 milhões de veículos.

Dos cinco maiores mercados, Itália (8,9%), Espanha (7,1%), Alemanha (3,1%) e França (3%) tiveram registos positivos.

Já o Reino Unido desceu 1,3% em relação ao primeiro semestre de 2016.

Análise às vendas por construtores na Europa

O principal destaque das vendas de automóveis na Europa em junho é a vice-liderança do grupo Renault, que ultrapassou o grupo PSA na tabela.

Mas todos os 4 grandes grupos construtores viram crescer as suas vendas neste mês.

Nos 3 lugares seguintes, Ford, BMW e Opel/Vauxhall perderam quota de mercado.

O grupo Daimler trocou também de posição com o grupo Opel.

O grupo Volkswagen continua a recuperar quota de mercado.

Apenas a Audi continua no vermelho e a SEAT a ser a marca do grupo com maior índice de crescimento: 16,5% desde o início do ano.

Entre os primeiros 10 maiores grupos, destaque para a boa performance da Toyota.

O construtor japonês prossegue a recuperação de quota de mercado: mais 13,8% em junho de 2017, mais 15,5% nos primeiros 6 meses de 2017.

Em sentido contrário, o grupo Opel foi quem mais quebrou nas vendas, provavelmente por efeitos da descida das vendas automóveis no Reino Unido.

Pode descarregar AQUI todas as tabelas relativas a junho 2017.

(Visited 156 times, 1 visits today)