LeasePlan já tem equipa a preparar-se para o IFRS16

Destinada a substituir a atual norma IAS17 a partir de 1 de janeiro de 2019, o IFRS16 traz como alteração mais importante exigir que a maioria dos alugueres passem a constar nos balanços das empresas.

Aqui pode ler uma avaliação mais detalhada sobre os efeitos desta nova obrigação contabilística, nomeadamente sobre o leasing e o renting.

“A nova norma para a contabilização dos alugueres, a IFRS 16, irá trazer algumas alterações às empresas locatárias na forma como os alugueres devem ser apresentados. Em termos práticos, os clientes LeasePlan, que têm a sua contabilidade segundo as normas IFRS, terão de reconhecer o uso do veículo e a responsabilidade de realização de pagamentos futuros nos seus balanços”, reconhece a Leaseplan que diz ter já uma equipa a preparar-se para apoiar os clientes na transição:

“A LeasePlan tem uma abordagem proativa no apoio aos seus clientes para a implementação da norma IFRS 16, da forma mais eficiente possível. Apesar da nova norma entrar em vigor apenas a partir do dia 1 de janeiro de 2019, a nossa equipa de consultoria em Portugal está a trabalhar no sentido de facilitar a transição para os nossos clientes, através da disponibilização de informação, orientação e aconselhamento”.

“Desta forma”, explica a gestora “estamos a encetar todos os esforços para disponibilizar o apoio necessário na redução das tarefas administrativas para a implementação do IFRS 16 no aluguer operacional de veículos. A natureza desse apoio traduz-se, por exemplo, na disponibilização de uma plataforma de informação partilhada que pretende assegurar aos nossos clientes o acesso à informação necessária para a implementação desta mudança, com o mínimo de transtorno para o seu negócio”.

IFRS16 não é ameaça para o renting

Em relação à principal área de negócios da LeasePlan, “o renting continuará a ter vantagens indiscutíveis”.

“Os valores capitalizados nos contratos de renting serão significativamente inferiores aos valores da propriedade dos veículos. Acima de tudo, continuará a permitir que os clientes LeasePlan contem com previsibilidade nos custos de mobilidade, com uma redução dos riscos dos custos operacionais e de valor residual, com uma gestão e manutenção eficientes, bem como outros serviços derivados da flexibilidade operacional do renting”.

“Acreditamos que em Portugal, assim como nos restantes países em que a nova norma IFRS 2016 vai entrar em vigor em janeiro de 2019, após ultrapassadas as tarefas administrativas para a sua implementação, tudo irá decorrer com normalidade, sem qualquer penalização operacional ou financeira para os clientes da LeasePlan”.

(Visited 160 times, 1 visits today)