A partir de março de 2018, a 10.ª geração do Honda Civic recebe uma versão revista do motor a gasóleo 1.6 i-DTEC com 120 cv e binário máximo de 300 Nm.

Uma transmissão automática de nove velocidades vai também estar disponível em meados de 2018, representando a primeira aplicação num carro de tração às duas rodas.

Quanto ao motor a gasóleo, a Honda fez melhorias significativas no sistema de escape para maximizar o desempenho em ambiente real.

As atualizações tiveram como propósito garantir o respeito pelas mais recentes normas de emissões.

Daqui resultam melhorias de eficiência, nomeadamente uma economia de combustível a partir de 3,7 l/100 km e emissões de CO2 de 99g/km no ciclo WLTP.

Este motor de 1.597 cc usa o mesmo sistema de injeção de combustível da Bosch e possui um turbocompressor compacto de elevada eficiência e um sistema de recirculação de gases de escape (EGR) de baixa pressão.

As alterações incluem também a redução na fricção dos cilindros, graças a pistões mais largos, feitos em liga de aço cromo-molibdénio de alta resistência, com acabamento polido dos cilindros, para permitir um movimento mais suave do pistão.

O peso do motor foi reduzido graças a uma cambota redesenhada com peso diminuído e a um bloco do motor em alumínio de alta pressão, com um novo canal de refrigeração aberto (open-deck).

Além disso, graças a reforços adicionais no bloco de cilindros, foi aumentada a rigidez estrutural o que acaba por permitir um melhor controlo de ruído e vibrações.

O revisto motor 1.6 i-DTEC é um dos primeiros a ser oficialmente submetido aos novos testes RDE (Real Driving Emission – Emissões Reais de Condução) para validar as emissões de NOx e nível de partículas emitidas.

Dai a introdução de um inovador sistema de armazenamento e conversão de NOx (NSC – NOx Storage Converter), com catalisadores de maior dimensão e fabricado com metais nobres (prata, platina e neodímio), que armazenam o óxido de nitrogénio até ao ciclo de regeneração.

Um novo sensor de gases, deteta com precisão quando o ciclo de regeneração é necessário o que permite um aumento da vida útil e da durabilidade dos componentes de escape.

Enquanto os dados do ciclo NEDC (New European Driving Cycle) são baseados num perfil de condução teórico, o ciclo WLTP foi desenvolvido usando dados de condições reais de condução recolhidos em todo o mundo.

Produzido na fábrica da Honda no Reino Unido, em Swindon, este motor estará disponível nas versões de quatro e cinco portas da nova geração do Honda Civic.