Até 2025, a Volvo quer vender um total de 1 milhão de automóveis elétricos em todo o Mundo, mas só em 2019 conta revelar a primeira unidade 100% elétrica, assente sobre a mesma plataforma do XC40.

A base é a nova plataforma compacta desenvolvida especificamente para acolher todo o tipo de soluções mecânicas, como já acontece com a plataforma SPA que serve a série 90 da marca sueca.

No total, a Volvo Cars conta lançar 5 novos modelos totalmente elétricos entre 2019 e 2021: 3 serão Volvo e 2 Polestar.

O construtor promete ainda pelo menos 2 versões híbridas de cada modelo da sua gama, assentes sobre as duas novas plataformas concebidas para incorporar, não só a tecnologia híbrida, mas também a tecnologia totalmente elétrica: a referida plataformas SPA (Scalable Product Architecture) e a novíssima CMA (Compact Modular Architecture), precisamente a que vai ser utilizada pelo primeiro elétrico da Volvo.

A plataforma CMA foi especialmente criada especialmente pela Volvo para veículos de
menores dimensões, permitindo aos designers e engenheiros da marca explorar novas
direções.

A estratégia da Volvo para modelos compactos é um elemento essencial na transformação operacional e financeira desenvolvido pela marca e que visa dotar a Volvo de condições para competir com os seus concorrentes Premium.

Essa estratégia acabaria reconhecida pelas Nações Unidas através do relatório “Business Solutions to Sustainable Development” publicado pelo UN Global nCompact.