Ensaio: Kia Stinger 2.2 CRDI RWD 8AT GT LINE

“Este carro é um Kia?” deve ter sido a expressão mais ouvida nos dias em que testámos o novo topo de gama do construtor coreano.

Sim! É um Kia e, mais do que servir de montra daquilo que melhor o grupo sabe fazer, o Stinger é um carro brutalmente divertido de conduzir.

Da posição de condução fácil e descomplicada ao conjunto de possibilidades de acerto dinâmico, por este valor é difícil encontrar mais e melhor.

Este carro contém quase tudo o que se possa imaginar logo de série e vem equipado com um motor a gasóleo de 2,2 litros com 200 cv, capaz de se bater com os melhores da categoria.

Mas deixemos de lado os elogios e o entusiasmo.

O que não é fácil, porque difícil é não nos deixarmos encantar logo com as suas linhas desportivas e provocantes.

Imaginem então sentados, com o volante entre mãos a vê-lo progredir suave mas convictamente, graças a uma transmissão automática tão agradável que nem damos conta das passagens de caixa.

Olhando em redor, o que oferece este habitáculo?

Sim, talvez ele não aparente a mesma qualidade supostamente sólida dos seus rivais alemães, mas é inegavelmente bem construído e acabado.

E tem tudo à mão, intuitivamente, fácil de comandar e de visualizar.

Além disso, esses concorrentes “premium” também ficam bem mais caros para conter o que este Stinger já inclui de série, desde os estofos em pele aquecidos ou ventilados a um ecrã tátil de 8 polegadas, com sistema de navegação incluído.

Quanto aos restantes itens de estilo, conforto, segurança e ajudas à condução, o mais fácil é criarem uma lista do que existe no mercado; deixem de lado a pintura metalizada e o teto de abrir panorâmico, porque esses são pagos à parte, e façam “check” sobre o restante.

Excluam também as jantes de 19’’. Porque esta versão só traz umas de 18’’, ficando as maiores reservadas para as versões a gasolina 2.0 T-GDI de 255 cv e V6 de 3,3 litros com 370 cv.

Sim. Leram bem: 370 cv. E tração integral. Mas isso são outras contas…

Executivo mas desportivo

Uma das características desta versão do Stinger é a sua flexibilidade.

Sempre com uma atitude muito desportiva, mas que neste caso vem mais das linhas e, no nosso caso, da recordação de o termos também conduzido com o motor V6 de 370 cv, o novo topo-de-gama da Kia é igualmente capaz de proporcionar um andamento muito suave e mesmo familiar.

O que convém se a intenção de quem o conduz é não penalizar os consumos porque, nesta matéria, este motor 2.2 CRDi não é diferente dos demais: se é capaz de assegurar médias relativamente contidas com uma condução, digamos, civilizada, as médias disparam mal o andamento fica mais acelerado.

Talvez por isso os valores de consumo e emissões homologados fiquem algo distantes de uma das referências nesta cilindrada, o motor 2.2 SKYACTIV-D da Mazda.

Preço:

63.487 Euros*

Rendas:

1346,35 €/mês (36m)*

1196,18 €/mês (48m)*

Consumos e emissões:

5,6 l / 100Km

147 gCO2/km*

Características motor:

4 / 2.199 cc

200 / 4.500 cv/rpm

440 / 1.750~2.750 Nm/rpm

(*) Valores LEASEPLAN. Quilometragem anual contratada: 30.000 – Serviços incluídos: aluguer/iuc/ seguro (franquia 4%)/manutenção/ gestão de frota/ pneus ilimitados/ veículo de substituição – quilometragem técnica máxima: 200.000 kms

(Visited 107 times, 1 visits today)