Nissan Navara Business: o nome diz (quase) tudo

Cabina dupla com três lugares para poder ter o IVA dedutível, cinco anos de garantia (ou 160 mil quilómetros) porque, neste caso, a aquisição directa é sempre valorizada e suspensão independente nas quatro rodas porque o conforto também é importante é a nova versão da Navara que se encaixa que nem uma luva para as empresas e empresários em nome individual.

Como é tradição na mais conhecida pick-up da Nissan (tão boa que serve de base para a Mercedes-Benz Classe X e Renault Alascan), a Navara reclama robustez mas também os melhores consumos do segmento.

E tudo isto a partir de 24.813,19 para quem possa beneficiar da dedução do IVA.

E, lembre-se, a Tributação Autónoma também não incide sobre este tipo de veículos.

É um nicho? Não! Há um significativo crescimento do segmento das pick-up nos mais diferentes mercados, e Portugal não é exceção porque, só entre abril e outubro deste ano (é que o ano fiscal da Nissan tem início a 1 de abril), foram vendidas 1.561 pick-up no nosso País, mais 27,2% do que período homólogo de 2016.

Esteticamente em tudo idêntica às versões de cinco lugares de cabine dupla, Navara Business Cabine Dupla de 3 lugares possui caixa de carga com 1.788 mm de comprimento e também o sistema C-channel concebido pela Nissan, que consiste em calhas na frente e nas laterais destinadas a prenderem calhas de diversas volumetrias.

De facto, como os grampos de fixação deslizam ao longo das calhas em forma de C, até a carga com a forma mais estranha pode ser presa com facilidade e segurança.

Pode ainda transportar cargas até uma tonelada e rebocar até 3.5 toneladas.

No interior, além do conforto que a maioria das pick-ups mais recentes nos vêm habituando, esta Navara pode conter os mesmos equipamentos tecnológicos do Qashqai ou do X-Trail.

Exemplo disso mesmo, a Câmara de Visão 360º, o Sistema Inteligente Anticolisão (FEB), o “cruise control”, o Controlo Assistido em Descidas (HDC), o Arranque Assistido em Subidas (HSA), a entrada sem chave, a câmara traseira (nos casos em que o equipamento não inclui a Câmara de Visão 360º), os sensores de estacionamento, bem como o NissanConnect, com ecrã táctil de sete polegadas antirreflexo de alta resolução e que integra a navegação por satélite em 3D e a tecnologia Google(TM) Send-to-Car.

Já a distribuição de lugares é feita da seguinte forma: dois lugares dianteiros, um terceiro lugar, com idêntico nível de conforto, situado atrás do banco do passageiro, enquanto o restante espaço é substituído por dois úteis porta-objetos.

Quanto a motor, o bloco 2.3 dCi é disponibilizado com dois níveis de potência: 160 cavalos com 403 Nm de binário (entre as 1.500 e as 2.500 rpm) e 190 cavalos com 450 Nm de binário (entre as 1.500 e as 2.500 rpm).

Com uma caixa manual de seis velocidades, apresenta consumos mistos de 6,3 l/100 km.

Como ajudas à condução, além da suspensão traseira independente de cinco braços, uma solução técnica estreada pela Nissan Navara no segmento:

Sistema de tração integral da Nissan, que permite uma excelente tração em terrenos irregulares

Hill Descent Control (Sistema de Controlo em Descida) e Hill Start Assist (Assistência ao Arranque em Subida), para permitir uma progressão em subidas e descidas muito pronunciadas com total segurança, com o diferencial traseiro de bloqueio eletrónico a tirar o máximo partido da tração total.

(Visited 144 times, 1 visits today)