2017, Alemanha: carros novos a gasolina valem 57,7% do mercado

Não é apenas a Bélgica, França ou o Reino Unido que conhecem uma redução da procura de carros com motor a gasóleo.

Na Alemanha, o principal mercado automóvel europeu, com 3,44 milhões de veículos vendidos em 2017, mais 2,7% do que no ano anterior, a procura de automóveis de passageiros a gasolina subiu para 57,7% das vendas totais (mais 14%, para quase 2 milhões de unidades).

A quota de mercado da gasolina foi de 52,1% em 2016.

Já a quota de mercado dos carros a gasóleo em 2017 foi de apenas 38,8%. Tinha sido de 45,9% em 2016 (1,34 milhões, menos 13% do que no ano anterior).

Em contrapartida:

Gás Natural: 3.723 unidades, mais 14,9%

GPL: 4.400 unidades

Híbridos: 84.675 unidades (mais 76,4%), incluindo 29.436 híbridos plug-in (mais 114,2%). No total 2,5% do total de ligeiros de passageiros.

Elétricos: 25.056 unidades (mais 119,6%), sensivelmente 0,7% dos ligeiros de passageiros vendidos.

Por via do aumento do numero de unidades vendidas, a média de emissões de carros de passageiros vendidos em 2017 foi de 127,9 g/km, sendo de 127,4 g / km em 2016.

A pressão sobre os veículos a gasóleo no âmbito das medidas de combate à poluição em dezenas de cidades alemãs e ainda as ameaças de pesadas multas sobre as construtoras automóveis que não tenham cumprido ou venham a cumprir as metas de emissões europeias são apontadas como causas para esta inversão da tendência.

Mais dados do mercado automóvel alemão em 2017

A taxa de registos particulares também subiu de 35% (em 2016) para 35,6% em 2017

A marca automóvel mais vendida foi naturalmente a Volkswagen (634 270 unidades, 18,4% do mercado, menos 3,3% face a 2016)

Seguiram-se a Mercedes-Benz (326.188 unidades, 9,5% do mercado, mais 4,8%) e a Audi (283.196 unidades, 8,2% do mercado, menos 2,2%)

A marca não alemã melhor colocada é a Ford, na 5.ª posição da tabela, a seguir à BMW (246.589 unidades, mais 2,8% que em 2016)

A Tesla foi a marca não alemã que mais cresceu (3.332 unidades, 0,1% do mercado, mais 74,6%).

A Alfa Romeo foi outra das marcas com crescimento de dois dígitos (mais 42%, para 6.096, 0,2% do mercado), assim como a Dacia (mais 27,6% para 62.678 unidades, quota de mercado de 1,8%).

Descarregue AQUI o relatório referente ao mercado automóvel alemão.

(Visited 104 times, 1 visits today)