Ford Focus 1.5TDCi SW para empresas: reativo, seguro e económico

929

Aquilo que qualquer responsável de frota mais deseja são custos de operação baixos com as viaturas. Mas também utilizadores satisfeitos com os carros que lhes são atribuídos. O que é preciso para conseguir uma coisa e outra?


Ford Focus 1.5TDCi 120 cv Titanium SW com opcionais. Com desconto da Política de Frotas fica em €23.016, chave na mão

O Focus é um carro polivalente. Tem características de um familiar, porém capacidades de sobra para satisfazer também as necessidades das empresas.

É o segundo modelo global da Ford – o primeiro foi o Mondeo – e transporta o ADN de uma marca que nunca teve medo de antecipar tendências ou de oferecer algo mais ao consumidor.

Mas onde está realmente o segredo do sucesso do Ford Focus?

No prazer de condução, na confiabilidade, na versatilidade e nos custos de utilização controlados. Tudo apoiado numa estratégia comercial alicerçada na disponibilidade de produtos financeiros adaptados (e adaptáveis) a cada tipo de cliente.

Estes aspectos seguramente soam bem a qualquer gestor de frota. Mesmo no que toca ao prazer de condução, sobretudo porque torna mais fácil a aceitação do carro por parte do utilizador.

Depois de o testarmos quisemos resumir sete (bons) motivos que dão competência ao Focus. Resumir foi impossível, porque no Focus nada se reduz ao mínimo. Exceto duas coisas: custos e consumos.

 

1 – O Focus tem presença. Mas não se impõe de forma espalhafatosa. Desde o seu lançamento que o familiar da Ford tem sabido distinguir-se dos seus pares.

Em 1999, foi Carro do Ano Internacional, não só por causa das linhas modernas e aerodinâmicas, mas por toda a inovação técnica associada, incluindo uma suspensão traseira que marcava a diferença em termos de comportamento e segurança das reações. Algo que só melhorou desde então.

2 – No painel de bordo, temos um espírito de ousadia que se manteve ao longo das sucessivas renovações, modernizadas com cada vez mais tecnologia e introduzindo no seu segmento ajudas à condução que, até aí, só estavam disponíveis em escalões superiores.

Mas já lá vamos. A tal suspensão traseira inovadora que sempre fez o Focus curvar bem, garante-lhe também um conforto superior ao da concorrência.

O Focus continua a ser um dos carros mais agradáveis de dirigir e um dos mais seguros a curvar, sem penalizar o conforto de quem transporta, sobretudo para quem ocupa o banco traseiro.

Por falar em habitabilidade, há carros que são grandes por fora para seduzirem com mais espaço interior. E há os que não precisam nem de uma coisa, nem de outra, para satisfazerem o condutor… é o caso desta carrinha com pouco mais de 4,5 metros de comprimento, cujos 490 litros de capacidade de mala preenchem a maioria das necessidades familiares; mais seria acrescentar volume que retiraria poder de manobra ao Focus e aumentaria o peso do conjunto.

3 – O Ford Focus foi o primeiro da categoria a ajudar os condutores com a faculdade do estacionamento automático. Para empresas, pode contribuir para minorar os pequenos acidentes na carroçaria e, com isso, os custo dos recondicionamentos.

Mas não só; em termos de tecnologia e ajudas à condução, é importante não esquecer novidades que o Focus trouxe ao segmento, como os sistemas de acesso e comando de funções por voz (que evitam retirar as mãos do volante e os olhos da estrada), além de um conjunto de alertas, que incluem o desvio da faixa de rodagem e a presença de veículos no chamado “ângulo morto” dos retrovisores.

4 – Todas as ajudas à condução fazem do Focus um carro seguro e amigo de quem o conduz.

Mas porque só isso não basta, destaque para a sofisticação e a qualidade de materiais, mas também uma posição de condução fantástica em todos os aspetos: conforto, acesso aos comandos, visibilidade… Muito ajudada, é certo, pela boa ergonomia do banco, pela simplicidade e funcionalidade dos comandos, como o interface de controlo do SYNC 3

Tudo no sítio certo para não complicar ou distrair o condutor do principal: uma condução agradável e segura.

Por falar em condução segura, mais inovações que o Focus introduziu: assistência de emergência em caso de colisão, um tipo de assistência à direção que a torna menos evasiva e mais precisa ou um sistema de estabilidade que antecipa faltas de aderência e que intervém para evitar a perda de controlo da viatura. Conjuntamente com todos os melhoramentos introduzidos na atual geração, incluindo os que resultaram em benefício da insonorização, o familiar da Ford ganhou dinâmica estabilidade e segurança.

5 – Regressando à tecnologia. Sim, há sistemas de conectividade, mãos livres… mas a Ford foi mais longe e evoluiu o sistema SYNC 3 que cumpre com todas as necessidades de navegação e info-entretenimento.

A vontade de dar um passo à frente e, mais uma vez, de antecipar necessidades, levou a Ford a criar e propor a “MyKey”. O que é e para que serve? Para programar uma chave que limita o acesso a determinadas funções do Focus e impede o condutor que a utiliza de ultrapassar determinada velocidade pré-configurada.

6 – Uma razão importante para o preferir é, sem dúvida, a economia.

O Focus tem um motor novo e evoluído que não precisa de AdBlue para cumprir as atuais metas europeias de emissões.

Mesmo assim, apesar de ter a potência de 120 cv, este 1.5 a gasóleo está entre os melhores da classe no que toca a consumos e emissões. E os valores homologados estão muito próximos daqueles que conseguimos obter em condições reais de utilização.

7 – Ainda relativo à economia: existe uma versão indicada para as empresas com este motor: a Titanium. Com um preço que fica dentro do 1.º escalão da Tributação Autónoma, pouco mais de 23 mil euros, preço chave na mão.

Só que o Ford Focus 1.5TDCi 120 cv Titanium Station Wagon traz outras vantagens: já referimos a ausência de AdBlue para conseguir emissões mesmo assim baixas (98 g/km, este motor consegue ser até 10% mais eficiente do que o anterior 1.6 TDCi), mas devemos também acrescentar os custos de manutenção mais baixos do que a concorrência ou os pneus de 16 polegadas.

Mas porque muitas empresas preferem a solução renting devido à maior previsibilidade de custos e simplicidade contabilística, a Ford complementou este pedido com uma renda para 4 anos/120 mil quilómetros da Ford Renting, que já inclui todos os serviços associados: 379 euros.

 

FICHA TÉCNICA (Ford Focus 1.5TDCi Titanium Station Wagon):

Preço para empresas incluindo opcionais abaixo indicados

  • 23.015,68 € (valor chave na mão, inclui despesas)

Motor:

  • 1.499 cc/120 cv, 270 Nm/ 1.750 a 2.500 rpm
  • Transmissão: manual de 6 Velocidades
  • Consumo médio/emissões CO2: desde 3,8 l/100 km, 98 g/km

Opções incluídas:

  • Pack Driver III: sistema de estacionamento automático, incluindo estacionamento perpendicular, retrovisores exteriores aquecidos e recolhíveis e travagem ativa em cidade
  • Sistema de Navegação + SYNC III + Sony CD + 9 colunas Premium
  • Barras de tejadilho

 FORD RENTING para empresas e ENIs:

  • Renda a 48 meses/120 mil kms: 379 euros

Inclui:

  • Manutenção preventiva e reparação de avarias
  • Mudança e reparação de pneus ilimitadas
  • Assistência em viagem 24 horas
  • Impostos municipais e inspeção técnica
  • Viatura de substituição
  • Gestão de multas
  • Seguro
  • Outros serviços opcionais