Chronopost adquire mais 50 carros em 2018

782

No ano passado, as receitas da Chronopost, empresa que atua no mercado doméstico do transporte expresso, subiram 11%, para 43,4 milhões de euros.

Este desempenho e as perspetivas de crescimento para 2018 vão implicar a compra adicional de viaturas para reforçar a frota da empresa.

“Pretendemos adquirir 20 viaturas operacionais e 30 administrativas, para nos ajudar a atingir as metas a que nos propusemos para 2018”, revela Pedro Ernesto, coordenador de Frota Chronopost Portugal.

“O mercado das encomendas está a aumentar exponencialmente em termos de número de expedições e, por isso, temos reforçado gradualmente a nossa frota com o número de viaturas que nos permitem operar um serviço de excelência. Atualmente a nossa frota a operar em Portugal é de 400 viaturas”, esclarece este responsável.

A estratégia da Chronopost assenta numa política de desenvolvimento sustentável de todos os departamentos da empresa e a frota não é, naturalmente, excepção. É que, em média, a frota totaliza 18 milhões de quilómetros.

“Temos implementado soluções amigas do ambiente na nossa frota. Aliás, assumimos o compromisso de reduzir a pegada ambiental e promover melhorias sociais e económicas nos mercados onde estamos presentes. Por isso, adotámos uma série de medidas que visam a redução da pegada de carbono. No caso específico da frota, todos os nossos condutores fazem uma formação sobre Eco-condução e cerca de 90% da nossa frota já tem tecnologia Euro 6. Estamos ainda a ultimar a aquisição de viaturas elétricas – Zero Emissões – ainda este ano”, adianta.

O renting continua a ser privilegiado, como já tinha afirmado David Pinhol nesta entrevista.

“Para a aquisição de novas viaturas temos recorrido ao modelo de Aluguer Operacional de Viaturas (AOV). Esta é a solução de financiamento automóvel que melhor se adequa ao modelo de negócio da Chronopost”, reafirma o coordenador da frota da Chronopost.

“Com estes contratos conseguimos ainda uma maior flexibilidade na gestão da frota, uma vez nos permite reajustar a frota, em termos de modelos e quantidades dos veículos necessários, consoante as necessidades e o crescimento do negócio”, justifica Pedro Ernesto, adiantando que, apesar de o número de viaturas ser estável, “com o mercado fortemente impulsionado pelas compras online, particularmente em períodos chave com o Natal ou a Black Friday, iremos sempre adaptar o número de viaturas e efetuar todos os reforços necessários para garantir a continuidade do serviço em alturas de pico de atividade”.

A Chronopost faz parte do DPDgroup, que detém também a SEUR. Em 2017, as duas foram responsáveis por mais de 19 milhões de entregas em 2017 em Portugal, a maioria provenientes de compras online.