Kia Ceed (MY 2019) vai ter mild-hybrid para reduzir consumos

292

A terceira geração do Ceed – projetado, desenvolvido e construído na Europa – vai ajudar a Kia a obter mais presença no segmento C europeu.

Para isso apoia-se num design mais maduro e atlético, no acréscimo de tecnologias novas e inovadoras e ainda em motores que prometem ser mais eficientes e respeitadores das normas atuais e futuras em matéria de emissões.

Incluindo uma motorização mild-hybrid diesel de 48V, denominada “EcoDynamics+”, que a Kia vai estrear no Sportage já na segunda metade deste ano e que o Ceed conta receber em 2019.

Este mild-hybrid de 48V combina um motor elétrico de 10 Kw com uma convencional unidade diesel; a parte elétrica destinada a ajudar as fases de aceleração e a garantir mesmo a locomoção do carro em várias fases da condução, para que o Ceed possa rodar mais tempo com o propulsor diesel desligado.

Há um produto especial para as empresas, que assenta no motor a gasóleo de 115 cv, idealizado para ser colocado abaixo dos 25 mil euros (ver no final do texto).

Características resumidas do novo Ceed

Como os seus antecessores, é fabricado na Eslováquia ao lado do Kia Sportage e do Kia Venga e tem estreia prevista em Portugal em julho de 2018.

Com carroçaria de 5 portas e carrinha (chega em outubro de 2018), o novo Ceed é mais largo e mais baixo.

Com uma seção traseira mais saliente e uma frente mais curta, a silhueta é não apenas mais elegante como apresenta um porte mais desportivo.

As linhas mais retilíneas reforçam-lhe o aspeto dinâmico, potenciado, neste aspeto, por uma frente mais larga e por luzes LED desenhadas para vincar-lhe essa nova personalidade.

Construído sobre a nova plataforma K2 da Kia, o cinco portas é 2 cm mais largo (1,8 metros) e 2,3 cm mais baixo (1, 45 metros) do que o modelo anterior.

A distância entre eixos ficou inalterada (2.650 mm), com a frente 2 cm mais curta, transferidos para uma traseira 2 cm mais comprida.

Com dimensões quase idênticas, o novo Ceed Sportswagon tem mais 11,5 cm de traseira utilizados para acrescentar mala, 625 litros em condições normais (395 litros da versão de 5 portas).

Interiormente é mais ergonómico e a disposição dos comandos segue a linha de racionalidade e funcionalidade dos modelos Kia mais recentes; a parte superior reservada ao sistema de informação e entretenimento, a área inferior destinada aos controlos de som, aquecimento e ventilação.

A qualidade dos materiais evoluiu naturalmente, bem como o espaço disponível para ocupantes e carga.

Projetado para estradas e consumidores europeus, com posturas e comportamentos de condução que requerem dinâmica mas não prescindem de conforto, a nova geração Ceed apoia-se, desde logo, em mais silêncio a bordo.

Ágil e fácil de manobrar, a suspensão foi alvo de uma apurada afinação, diz o construtor, com o objetivo de conseguir ser suficientemente ecléctica para conseguir conciliar um comportamento saudável com conforto, indiferentemente do tipo de piso e inspirando sempre a necessária segurança a quem está atrás do volante.

Segurança que é também garantida por um significativo acréscimo de equipamento e de ajudas à condução.

Motores antecipam emissões mais rigorosas

Quanto a motores, as opções a gasolina incluem uma versão atualizada do 1.0 T-GDi (injeção direta de gasolina com turbocompressor) com 120 cv e 172 Nm de binário, para emissões de 122 g/km, valores WLTP convertidos NEDC.

Uma nova unidade T-GDi de 1.4 litros ‘Kappa’ substitui o motor GDI anterior de 1.6 litros.

Com 140 cv e 242 Nm disponíveis de 1.500 a 3.200 rpm, apresenta emissões combinadas (no ciclo WLTP convertidas de volta ao NEDC) de 125 g/km com transmissão automática de 7 velocidades, ou de 128 g/km com caixa manual. 

Há também um motor a gasolina atmosférico 1.4 com injecção multiponto e 100 cv de potência, cuja comercialização não está prevista para Portugal.

Ambos os motores estão equipados com um filtro de partículas de gasolina para assegurar o cumprimento do Euro 6d TEMP.

A unidade diesel ‘U3’ de 1,6 litros foi aperfeiçoada e não apenas em termos de ruído; está preparada para ir além dos limites mais rigorosos estabelecidos pelo Euro 6d TEMP.

O novo 1.6 CRDi com Catalisador de Redução Selectiva (SCR) entrega potências de 115 e 136 cv, para binários de 280 a 320 Nm com transmissão manual, ou automática, respetivamente.

Com o CO2 mais contido (além, naturalmente, do NOx), este motor tem emissões homologadas a partir de 99 g/km (115 cv, WLTP combinado, convertido para NEDC) ou 104 g/km na motorização de 136 cv.

Os modelos equipados com transmissão automática produzem 105 g/km de CO2, no caso do 115 cv, 109 gramas na versão de 132 cv.

Para as empresas foi criada uma versão especial (SX) do motor de 115 cv, para ficar dentro do primeiro escalão da Tributação autónoma, com o tradicional desconto para frotas. Preço de tabela: 27.640 euros para o 5 portas, mais 1.200 euros para a carrinha.

Este é o PDF com a estrutura da oferta de preço e dos opcionais para as várias versões de motor/equipamento do Kia Ceed 2019.

Em 2019, o Ceed estará então disponível com a nova tecnologia de 48 volts da Kia, para reduzir ainda mais as emissões de CO2.

Esta versão, designada “EcoDynamics+”, complementa a aceleração com a energia proveniente de uma bateria de 48 volts, enquanto a nova unidade “Starter-Hybrid Mild-Generator” prolonga o período de inatividade do motor diesel graças à função “Moving Stop & Start”.

A nova geração Kia Ceed irá ainda dispor de versões GT-Line e de um despotivo GT como motor turbo de 200 cv.

Este último motor deverá estrear conjuntamente com a exclusiva versão shooting brake do Kia Ceed.