MCDONALD’S: rumo à eletrificação

486

A McDonald´s tem realizado um trabalho continuado de aumento da eficiência operacional e energética da frota e, anualmente, Maria João Mendes e Sara Bolas fazem questão de partilhar com os colaboradores os resultados obtidos e de dar a conhecer novas iniciativas neste âmbito.

Os “National Car Day” são também momentos de partilha de experiências e de aproveitamento de novas ideias, que podem contribuir para ajudar a suprir as necessidades diárias dos utilizadores das viaturas da empresa.

O quarto encontro realizado este ano não foi diferente nos objetivos, falando-se ainda da experiência, nos resultados e nas dificuldades que estão a decorrer da chegada recente de dois híbridos plug-in à frota.

Uma decisão justificável por razões fiscais e pelos custos energéticos envolvidos, mas ém pela necessidade de preparação para novas realidades de mobilidade que se desenham nos tempos mais próximos e até para benefício da própria imagem corporativa da McDonald´s.

Em 2030, só elétricos

Para tal, o objetivo imediato da empresa é renovar este ano o parque automóvel com mais veículos híbridos e elétricos, bem como implementar medidas que visem a certificação energética da frota.

A longo prazo, o propósito é ter apenas viaturas elétricas em 2030.

No animado debate que se seguiu à apresentação de Sara Bolas, várias questões foram colocadas aos utilizadores dos dois veículos PHEV recém-chegados à frota.

A maioria das perguntas de carácter eminentemente prático e relacionadas, naturalmente, com a autonomia, consumos, tempos e dificuldades de carregamento das baterias.

Fundamental foi perceber o quanto a condução de uma viatura com estas características pode alterar os hábitos de condução, estimulando a eficiência de quem as dirige e, ainda que indiretamente, com potenciais resultados positivos sobre a sinistralidade.

Em todo o caso, a formação em Eco condução mantém-se como um dos objetivos para este ano na McDonald´s.

APP interna com funcionalidades alargadas

Foram ainda revelados vários dados relacionados com a gestão da frota, visando evidenciar a importância que ela representa para as contas da empresa, o que justifica a constante introdução de melhorias com ganhos financeiros tangíveis, desde que sem comprometer a segurança e o bem-estar dos utilizadores.

Sara Bolas e Maria João Mendes, que dividem as tarefas de gestão das 92 unidades em renting junto de três gestoras, revelaram também algumas novidades da aplicação interna utilizada pelos condutores dos veículos da filial portuguesa da McDonald’s, destinada ao registo de mobilidade e que contém o relatório dos custos associados à utilização da viatura.

Como é habitual em todas as edições, após a apresentação de um parceiro da frota, no caso a LeasePlan, os trabalhos da manhã do “National Car Day” 2018” terminaram com a atribuição do prémio “Talent Driver”, atribuído ao colaborador que se distinguiu nos domínios da eficiência, sinistralidade e conservação da viatura.

A parte da tarde foi reservada para ensaios a quatro modelos elétricos e híbridos, que estiveram à disposição dos colaboradores que desejassem tomar contacto com esta nova realidade.