carros usados 2015Em 2015, o número de atos de Registo Automóvel requeridos foi superior a um milhão e duzentos mil pedidos, mais 11% do que em 2014.

Este ritmo de mais de 100 mil pedidos por mês engloba viaturas novas e usadas. Só em janeiro deste ano foi superior a 103 mil novos pedidos.

Como o total de viaturas novas vendidas em 2015, incluindo pesados, foi de 213.645 unidades, isto significa que, no ano passado, o peso do mercado de usados foi superior a 82%.

Para comprovar esta realidade, no habitual balanço anual que faz ao sector automóvel em Portugal, a ACAP confirmou que a percentagem de automóveis ligeiros de passageiros importados usados, face ao mercado de viaturas novas, tem vindo a crescer e representou 25% em 2015.

Embora ninguém admita fazê-lo, todos os meses, centenas de unidades sem comprador são matriculadas pelas marcas, com o objectivo de garantir quota de mercado e, desta forma, assegurar poder negocial junto do fabricante.

Não se conhecem ao certo os valores exatos desta prática, mas a opinião de diversos operadores do mercado é a de que representa 15 a 22% do volume total das matrículas de automóveis novos em Portugal, viaturas essas que poderão vir a ter mais do que um registo anual.

Certo é que a idade média do parque automóvel de ligeiros continua a aumentar, sendo actualmente de 11,9 anos para os carros de passageiros e 11,8 anos para os comerciais ligeiros.

O montante do crédito particular destinado especificamente à compra de viaturas também cresceu 40% em 2015, revelam dados do Banco de Portugal