SEAT Leon ST 1.4 TGI GNC: aposta nas frotas

829

O diesel deixou de ser opção pelo risco de desvalorização, pelo preço ou por questões de imagem?

Não há problema!

Existe uma solução igualmente sustentável e, contas bem-feitas, provavelmente com melhores custos de utilização.

Mas até as roseiras têm espinhos.

Nas empresas, o Seat Leon é um carro mais do que conhecido.

A conjugação de preços favoráveis com qualidade de construção e de condução, assim como aspetos importantes como o design e a funcionalidade, tornaram este carro um dos modelos de maior sucesso da marca espanhola. Em termos de imagem e em termos de vendas.

Englobado no grupo que mais contribuiu para a atual desconfiança em relação aos motores a gasóleo, o Leon corre o risco de perder um dos principais argumentos de vendas, sobretudo a partir de setembro, com a entrada em vigor das novas regras do WLTP.

Antecipando esse cenário, a SEAT está a introduzir em Portugal a sua linha de modelos GNC, que já há alguns anos é solução na vizinha Espanha.

Uma estratégia que Rodolf Florit, diretor geral da Seat Portugal explica nesta entrevista concedida à FLEET MAGAZINE.

E está a fazê-lo precisamente com o carro mais importante para o mercado das frotas, com uma versão especialmente dirigida para estes clientes (não tão diferente assim do que desejam os clientes particulares) e com um preço que, à partida, não difere muito das propostas que assentam atualmente no 1.6 TDI: 349 euros, com IVA incluído, para um contrato de 48 meses e 80 mil quilómetros, para o SEAT Leon ST 1.4 TGI versão Style.

Será que compensa?

Em matéria de condução, o utilizador não vai notar grandes diferenças.

Percebemos isso quando o conduzimos e, em bom rigor, só numa condução mais exigente ou a abordar percursos mais sinuosos, parece existir uma ligeira quebra de potência derivada da carburação do gás.

Mas o que aqui importa é a eficiência e ela está mais do que garantida.

Na Fleet conduzimos como as empresas gostariam de ter os seus utilizadores a dirigir e, por isso, conseguimos médias de consumo de gás sempre em redor dos 4,5l.

Por falar em condução, há pouco para nos lembrar que este carro é um bi-fuel.

No painel de bordo há dois contadores de combustível, um para cada depósito, e o computador indica as médias de consumos e autonomias.

Pouco mais, pelo que é preciso vir à parte traseira para encontrar o depósito suplementar no lugar da roda suplente e um segundo bocal de combustível, além de um autocolante verde estampado no para-brisas.

Não há, sequer, qualquer comando que permita o utilizador alternar entre os dois combustíveis, sendo esse processo inteiramente automático e gerido pelas necessidades de potência e binário do motor.

E a troca de combustíveis é praticamente impercetível; percebemos quando ocorreu, provavelmente porque estávamos à espera e atentos para analisar o momento.

Ora se estas são as vantagens, vamos então às contrariedades.

E a principal e muito importante é a questão do abastecimento.

Em todo o país não haverá mais de uma dúzia de postos GNC e o tanque do Leon tem capacidade para apenas 15 litros.

O que lhe dá, sensivelmente, autonomia para 300 km a trabalhar a gás. A partir daí, só a gasolina.

Preços, características e equipamento

Garantia

  • Geral – 2+2 anos ou 80.000 Kms
  • Pintura – 3 anos de pintura
  • Corrosão – 12 anos anti-corrosão

Intervalos de Manutenção

  • Intervalos de manutenção – 15.000 km / 1 ano (o que ocorrer primeiro)

 

Lista de preços (clique para descarregar)

Equipamento Opcional

  • PB2 – Carregador sem fios (Connectivity box) inclui Amplificador do sinal móvel
  • PCI – Câmara Traseira
  • PDU – Pacote Conforto & Condução Avançado II:
  • Inclui Pacote de Assistência à Condução II (PDS) + Cruise control adaptativo até 210km/h (WAC) com Sistema de assistência em trânsito + Assistência de Emergência
  • PFZ – Banco do condutor elétrico: Regulação em altura, profundidade, inclinação e lombar (sem memória)
  • PK2 – Sensores de estacionamento dianteiro e traseiro + Sistema ótico
  • PLP – Pacote iluminação interior LED
  • LED’s dianteiras e traseiras (luzes de leitura dianteiras e traseiras & zonas de iluminação de ambiente) + iluminação de maquilhagem em LED + LED’s dianteiras na zona dos pés + iluminação em LED na área do Carregador sem Fios (Connectivity box) + Luzes LED na mala + Porta-Luvas iluminado com Luz LED
  • PML – SEAT Full Link: inclui Mirror Link + Apple Car Play + Android Auto
  • PND – DAB – Digital Audio Broadcasting
  • PQS – Sistema Kessy (Keyless entry + go) + My Beat sem Função SAFE
  • PSP – Pacote Segurança: Aviso de colocação dos cintos de segurança (inclui banco do passageiro e bancos traseiros + Sistema de deteção de fadiga)
  • PUA – Jantes de Liga Leve DYNAMIC 17″ 30/4 Maquinadas
  • PW1 – Pacote inverno:
  • Bancos dianteiros aquecidos + lava faróis + Jato de água do lava para-brisas aquecido
  • PXX – SEAT Full LED
  • Luz diurna LED & assistente de LED em autoestrada “SEAT LED Highway Assist”+ Faróis de nevoeiro dianteiros em LED com função cornering + LED’s traseiros (Iluminação da matrícula com LED)
  • PZ2 – Cartografia da Europa – Adaptado para a utilização do Cartão SD (Com Mapcare)
  • WAS – Alarme: inclui função SAFE
  • WL3 – Bancos desportivos em Alcântara preto – interior preto:
  • Regulação lombar e em altura nos bancos dianteiros + Bolsa nas costas dos bancos + gaveta porta-objetos debaixo dos bancos dianteiros
  • ZN3 – Sistema de Navegação (Inclui Bluetooth: telefone & audio streaming):
  • Ecrã Táctil 8″ a cores
  • Formato de som: MP3/ WMA
  • Conectividade: 2xUSB (Apple Chip) (1xUSB Apple Chip na versão REFERENCE)/ 2 Cartões SD /CD/Aux-in/Bluetooth (telefone & audio streaming)
  • 8 altifalantes (6 altifalantes na versão REFERENCE)
  • Reconhecimento de voz (Navegação)
  • Computador de Bordo Medium a cores 3,5″ (Monocromático na versão REFERENCE)
  • 2 USB adicional para os bancos traseiros