Citroën C4 Cactus: a um carro não basta parecer diferente. É preciso ser também

3064

 

 

É difícil ficar indiferente a certos carros. E, num mundo cada vez mais global, em que a diferença e a capacidade de ser único são cada vez mais valorizadas, não é curioso que todos os carros tendam a parecer iguais?

Não é o caso do Citroën C4 Cactus, um carro diferente, ousado e divertido de conduzir. Equipado para a selva urbana, defendido dos perigos da cidade.

Portador de um carácter único, uma entidade vincada mas mesmo assim personalizável, o C4 Cactus encaixa-se nos desejos de quem procura um carro diferente e funcional, descomplicado, com custos de utilização baixos, confortável e divertido de conduzir.

Qual é a empresa ou condutor que não desejam isto reunido num só produto?

Ser diferente é importante?

Para as empresas que apostam na identidade e numa imagem diferenciadora, o facto do Citroën C4 Cactus ser um carro único, da estética ao conceito, é claramente uma vantagem.

Outra será as múltiplas possibilidades de personalização.

Dependendo da vontade e da importância dada a esta questão, existem 31 combinações possíveis, conjugadas entre 9 cores da carroçaria (que pode ter duas tonalidades), 4 tons dos airpumps e ainda 5 ambientes interiores.

A audácia de querer inovar

O novo Citroën C4 Cactus renovou-se, evoluiu, ganhou estatuto e já não quer ser só um carro diferente.

O novo modelo que vem preencher a gama C4 ganhou elegância, segurança e também conforto. E, apesar de manter a silhueta e os airpumps, o posicionamento mais baixo e discreto na linha da carroçaria dão ao novo C4 Cactus um aspeto mais dinâmico.

Contudo, aquilo que tem de verdadeiramente novo e traz realmente de revolucionário – um adjetivo que assenta bem à Citroën não é verdade? – é a inovadora suspensão com Batentes Hidráulicos Progressivos.

O princípio de funcionamento é simples: enquanto as suspensões convencionais são compostas por amortecedor, mola e um batente mecânico, este novo tipo de suspensão acrescenta dois batentes hidráulicos em ambas as extremidades: um de alívio e outro de compressão.

A suspensão Progressive Hydraulic Cushions™ opera em duas etapas:

• Em situações de compressão e alívio mais ligeiras, a mola e o amortecedor controlam, em conjunto, os movimentos verticais, sem necessidade de ativar os batentes hidráulicos;

• Em situações de compressão e alívio mais pronunciadas, a mola e o amortecedor trabalham com os batentes superior e inferior de compressão hidráulica, retardando o movimento de uma forma progressiva. Evita-se assim as pancadas bruscas, já que, ao contrário de um batente mecânico clássico, que absorve a energia mas liberta sempre uma parte dela, o batente hidráulico absorve e dissipa essa energia.

Este vídeo explica como funciona as suspensões com batentes Hydraulic Cushions™.

Numa impressão resumida, as vantagens incidem tanto sobre o conforto como sobre o desempenho, reforçando o carácter ágil e estabilizando o comportamento em percursos mais sinuosos.

Para resultar em termos de conforto, conte-se também com a nova arquitetura Advanced Comfort dos bancos dianteiros, cujo revestimento de espuma estruturada com efeito almofadado ajudam a suster o corpo e absorver os impactos.

A segurança é uma prioridade

É verdade que o habitáculo não parece ter mudado muito, permanecendo os elementos característicos que deram cor à primeira geração, como o gigante porta-luvas com tampa de mala.

Mas em matéria de equipamento há muito para contar.

Da conetividade ao entretenimento, controlados a partir do ecrã táctil que retira comandos do painel de bordo, às inúmeras ajudas à condução, doze no total, que passam a ser praticamente todas as disponibilizadas pelo grupo PSA.

Veja aqui a descrição pormenorizada desse equipamento, mas saiba que o C4 Cactus passou a contar com travagem automática de emergência “active safety brake”, reconhecimento dos painéis de velocidade e de recomendação, alerta de transposição involuntária de faixa, sistema de vigilância de ângulo morto, “park assist”, câmara de marcha atrás e ajuda ao arranque em inclinação e acesso e arranque em modo mãos-livres, por exemplo, dispondo ainda de “Grip Control”, que permite adaptar a motricidade das rodas da frente em função do tipo de piso.

Que mais há para as empresas?

Como se viu, o Citroën C4 Cactus tem tudo o que as empresas precisam atualmente, juntando-lhe a eficiência reconhecida dos motores do grupo PSA.

A pensar nas suas necessidades foi criada uma versão dedicada a este canal – Feel Business – com mais equipamento, mais ajudas à condução, além de menores custos de utilização por via de motores convincentemente eficientes.

Numa gama alargada com várias motorizações PureTech e BlueHDI, consegue encontrar a nova berlina da Citroën desde 17 mil euros no canal particular e oferta para profissionais com Citroën Renting desde 170 euros/mês.