Hyundai i20 1.2 MPi/75 cv: oferta flexível com SUV incluído

246

A apresentação do renovado Hyundai i20 assinalou também uma nova intenção da marca coreana: já não se trata só de vender carros, o objetivo é acrescentar soluções flexíveis de mobilidade

E se pudesse ter um carro para as deslocações diárias mais urbanas, não só mais prático de conduzir (e de estacionar) como mais económico e, para as deslocações mais familiares ou em férias, puder dispor, 15 dias por ano, de uma viatura mais espaçosa e mais confortável em viagem?

E se a aquisição implicar não ter de se preocupar com manutenções, pneus, seguros, impostos, etc., tudo isto por menos de 200 euros nesta combinação de carros?

É isto que propõe o Hyundai FlexMobility, apresentado simultaneamente com o renovado i20.

Esta solução, proposta conjuntamente com o SUV Tucson, pressupõe uma entrada inicial de 4800 euros e uma mensalidade de 195 euros durante 48 meses/60.000 kms, uma distância escassa (15 mil/ano) face aos 4 anos de duração do contrato.

Mas considerada ajustada para o segmento a que essencialmente se dirige: os particulares.

Seguramente o pontapé de saída para mais propostas, incluindo com carros elétricos e híbridos PHEV, cuja importância da utilização vai crescer em correspondência direta com as restrições de circulação em algumas cidades ou centros urbanos europeus.

O renovado Hyundai i20

Sem grandes alterações estéticas, as que existem são suficientes para o distinguir, melhorar a aerodinâmica e conferir-lhe um aspeto mais jovem.

Disporá de carroçaria Coupé, 5 portas e de uma versão Active com visual mais radical e mais distância ao solo (20 cm).

Mas a renovação foi também imposta por razões mecânicas, melhor dizendo, ambientais, e adição de equipamento.

Da gama desaparece o motor 1.1 CRDi e não há intenção de vir a dispor de outro motor a gasóleo, enquanto o sistema Idle Stop & Go (ISG) passa a equipar de série todas as versões do i20, tal como o filtro de partículas, para os motores a gasolina entrarem na norma Euro 6d-temp.

Os primeiros a chegarem vão ser os pacíficos e atmosféricos 1.2 MPi com 75 ou 84 cv, que dispõem de transmissão manual de cinco velocidades.

Depois do verão poder-se-á contar com os motores 1.0 T-GDi já conhecidos. Primeiro a versão de 100 cv (manual de 5 velocidades), a seguir completada com uma versão mais desportiva de 120 cv (manual de 6 velocidades).

As duas podem receber também a nova transmissão automática de sete velocidades e dupla embraiagem desenvolvida pela própria Hyundai, que atrasa as passagens de caixa no modo Sport.

Mas está previsto que o motor de 120 cv só esteja disponível sob encomenda.

Já o pacote de segurança ativa Hyundai SmartSense inclui novas funcionalidades e passa a contar de série com pelo menos quatro sistemas de assistência ao condutor: ajuda à manutenção na faixa de rodagem, alerta e travagem de emergência para evitar colisões, monitorização da atenção e ainda a comutação automática dos faróis.

FICHA (1.2 MPi 75/84cv)

• 1.248 cc – 3 cil gasolina
• 75~84 cv/4500 ~ 6000 rpm
• 122 Nm/4.000 rpm
• 5,3 litros/100 km
• 121 – 132 g/km CO2
• Pneus 185/65 R15-195/55R16