Técnica: os injetores de combustível podem ser limpos?

338

A injeção direta de combustível é uma das tecnologias que permite aos motores serem mais eficientes e económicos.

Por isso, há cada vez mais construtores a incorporar o sistema de injeção “Common Rail” nos motores, que é composto por vários componentes, desde injetores a bombas de alta pressão, até sensores destinados a assegurar um trabalhar contínuo e eficaz em diversos regimes de utilização do motor.

Naturalmente que para o seu bom funcionamento é essencial cumprir as boas práticas de manutenção do motor e do uso de um combustível de qualidade.

Isto vai assegurar o melhor desempenho e eficiência mecânico, contribuindo, naturalmente, para uma efetiva redução de emissões.

Já o mau funcionamento de um ou mais injetores, alerta a Bosch, um dos maiores fornecedores desta tecnologia, pode desencadear sérios danos no motor.

Razão pela qual os injetores defeituosos devem ser detetados e substituídos o mais rápido possível.

E será que os injetores de combustível podem ser limpos?

A Bosch explica como a eventual limpeza, além de não eliminar todos os depósitos de resíduos, pode causar danos devido a correntes térmicas originadas por uma operação efetuada de forma deficiente.

Por outro lado, a agressividade do líquido de limpeza pode originar irregularidades na superfície de pulverização.

Daí que a limpeza possa ter consequências ainda mais gravosas em injetores de alta pressão, devido às suas tolerâncias operacionais mínimas.

Logo, a empresa não aceita reclamações de garantia em injetores que tenham sido previamente limpos.

Como funciona a tecnologia Common Rail?

Por meio de ação eletrónica, os injetores injetam o volume correto de combustível no momento certo da sua necessidade.

Isto permite uma operação mais eficiente em termos de consumo e emissões.

Enquanto sistema de injeção modular, otimizado no seu desempenho, pode ser facilmente adaptado a qualquer motor a diesel, daí que possa substituir os sistemas de injeção mecânica usados anteriormente.

A Bosch foi, em 1923, pioneira no desenvolvimento do primeiro sistema de injeção de diesel.

Foi também responsável pelo sistema de injeção Common Rail, o maior avanço, até o momento, na tecnologia diesel.

É por isso que cada vez mais e mais veículos a diesel em todo o mundo são equipados com o sistema Common Rail.