Estudo da Leaseplan indica vantagens da transição para frotas elétricas

355

Mais de 50% das frotas geridas pela LeasePlan obteriam redução de custos ao transitarem para veículos elétricos, revela um estudo publicado por esta gestora.

“Dependendo do segmento, da quilometragem média, do nível de emissões de CO2 que se pretende alcançar e de quão ambiciosa uma empresa deseja que seja a sua política de frota, considerando uma quilometragem média de 30 mil quilómetros, a maioria das frotas geridas pela LeasePlan reduziriam os seus custos ao transitarem para a realidade dos veículos elétricos (100% elétricos e híbridos plug-in)”, garante a empresa.

Para concluir quais as opções mais eficientes em cada caso, a LeasePlan analisou diferentes motorizações – a combustão e elétricas – por segmento e por quilometragem.

A análise evidencia em que categorias e a distância a partir da qual os veículos elétricos revelam-se particularmente competitivos (nos segmentos ‘Pequeno Familiar Generalista’, mais de 20 mil km/ano e ‘Pequeno Familiar Premium’, mais de 35 mil km/ano), enquanto os veículos híbridos plug-in são competitivos nos segmentos ‘Médio Familiar Generalista’ (acima de 20 mil km/ano) e ‘Médio Familiar Premium’ e ‘Grande Familiar’ (ambos além de 10 mil km/ano).

Ainda neste estudo que facultamos em PDF, a LeasePlan revela que a escolha de veículos Elétricos e Plug-in nas frotas deverá ser analisada pelos gestores de frota de acordo com a estratégia de negócio, o perfil de utilização e as necessidades de infraestrutura de carregamento.

Por exemplo, os veículos elétricos são vantajosos quando a solução é mais citadina e com um perfil quilométrico baixo entre carregamentos.

“Através do aconselhamento especializado e da realização deste tipo de estudos, a LeasePlan quer ser o motor da mudança de comportamentos e, desta forma, apoiar a transição dos seus clientes para a mobilidade elétrica”, conclui António Oliveira Martins, Diretor-Geral da LeasePlan Portugal.

Estudo Leaseplan sobre impacto do WLTP