Outubro 2018: vendas de passageiros voltam a cair. Peugeot é novamente líder

166

Em Portugal, as tabelas de venda de novos veículos automóveis em outubro de 2018 continuam a refletir o efeito da entrada em vigor do WLTP.

Por essa razão, o mercado de ligeiros de passageiros cai 12,2%, tal como aconteceu em setembro de 2018, aproveitando as marcas para escoar stocks realizados antes desta data.

Ao contrário, os comerciais mantém uma tendência de subida, uma vez que as novas regras de aferição de emissões só vão ser obrigatórias para todos os modelos vendidos a partir de setembro de 2019.

Estes são os valores mais importantes:

2018 2017 %Var 2018 2017 %Var
VLP 13 956 15 898 -12,2% 196 652 187 450 4,9%
VCL 3 244 3 150 3,0% 31 486 30 333 3,8%
Total de Ligeiros 17 200 19 048 -9,7% 228 138 217 783 4,8%

 

Como se vê, a queda generalizada das principais marcas no segmento dos passageiros arrastou o comportamento geral das vendas de outubro para uma redução homóloga de 9,7%.

Ainda assim inferior aos 14% registados em setembro. Em valores, isso representou:

  • Uma queda de quase duas mil matrículas de ligeiros de passageiros e comerciais novos em comparação ao mesmo mês do ano anterior;
  • O segmento dos veículos ligeiros de passageiros recua de um crescimento acumulado de 8,4% no final de agosto de 2018 para 4,9% no final de outubro;
  • O segmento dos veículos ligeiros (incluindo comerciais) recua de um crescimento acumulado de 7,8% no final de agosto de 2018 para 4,8% no final de outubro;

Olhemos agora para o comportamento das marcas:

  • Das 5 primeiras, o destaque maior dos passageiros continua a ser a redução da líder Renault: menos 22,2% face a outubro de 2017;
  • Como tinha acontecido em setembro, a Peugeot volta a ser líder do segmento por pouco mais de 100 unidades e sobe até o número de matrículas face ao mesmo mês do 2017. Recorde-se que a marca é uma das que está melhor apetrechada com motores WLTP;
  • Inevitável voltar a falar das marcas do grupo SIVA: Volkswagen (-38,3%), Audi (-75,2%, 826 unidades em outubro de 2017 para 205 em outubro de 2018) e SKoda (-21,4%);
  • Já a SEAT apresenta um crescimento homólogo de 26,3%, um dos maiores de outubro;
  • Das marcas fora do TOP15, a Hyundai (44,1%) e a MINI (47,7%) foram as que obtiveram maior crescimento percentual. A primeira prestes a ultrapassar a Audi na tabelas de marcas;
  • Nos ligeiros de mercadorias a Renault continua invicta na liderança e recupera alguma quota de mercado graças à contracção da Peugeot e da Citroën. Saliente-se que as vendas em força do novo comercial do grupo PSA só vão começar em janeiro, data a partir da qual já pode ser considerado classe 1 nas portagens;m setembro;
  • Apesar de tudo, no conjunto, os comerciais ligeiros Peugeot Partner e Citroën Berlingo continuam líderes da sua classe;
  • Nos comerciais ligeiros veja-se também o bom comportamento das marcas Fiat, Mercedes-Benz, Volkswagen, Mitsubishi, Hyundai e Dacia;
  • Nos ligeiros de passageiros e no total de modelos ligeiros (incluindo comerciais), o pódio de setembro é ocupado, por esta ordem, pela Peugeot, Renault e Mercedes-Benz.
  • No global de modelos ligeiros (passageiros e comerciais), o pódio do acumulado de 2018 é ocupado, por esta ordem, pela Renault, Peugeot e Citroën. A Mercedes-Benz substitui a Citroën se excluirmos as versões comerciais.

Estas são as tabelas de matriculas de veículos em Portugal em outubro de 2018.