Toyota vai ter mais um comercial ligeiro baseado no modelo da PSA

103

Peugeot Partner, Citroën Berlingo e Opel Combo vão ter a companhia de um quarto modelo produzido para a Toyota.

Depois da parceria estabelecida em 2012 que dá corpo à atual geração Toyota Proace ou de uma anterior (em 2002, nos passageiros) com os citadinos 108, C1 e Aygo, o grupo PSA e a Toyota confirmaram a disponibilidade, já em 2019, de uma versão Van da nova geração Partner/Berlingo/Combo mas com a sigla da marca japonesa.

Isto vai permitir à Toyota estar não apenas presente num dos segmentos mais importantes ao nível dos comerciais (C-Van) e que mais deverá crescer nos próximos anos.

Transversal a todo o tipo de frota e a empresas de qualquer dimensão, sobretudo fundamental para operar na distribuição em malha urbana, com esta oferta a Toyota pode manter a oferta diesel ao nível dos modelos mais ligeiros e, eventualmente, vir a dispor de uma outra elétrica.

A parceria agora anunciada menciona apenas o modelo Van (comercial de 2 ou 3 lugares) mas, uma vez que será produzido na fábrica de Vigo, onde são também fabricados modelos de passageiros, fica em aberto a possibilidade de podermos vir a ter versões Toyota com mais lugares.

Com um volume de produção de 434 mil unidades em 2017, a fábrica PSA de Vigo, em Espanha, produz atualmente o Peugeot Partner/Rifter, o Citroën Berlingo Van/Berlingo, o Opel/Vauxhaul Combo, o Citroën C4 Spacetourer, o Citroën C Elysées e o Peugeot 301.

Os dois construtores anunciaram também que, a partir de 2021, a Toyota vai assumir financeiramente o controlo da fábrica Toyota Peugeot Citroën na República Checa, onde atualmente são fabricados os modelos compactos do segmento A, Aygo, C1 e 108.

Com 199 mil veículos produzidos em 2017, esta fábrica vai, assim, tornar-se numa subsidiária da TME, juntando-se às 7 outras unidades de produção que o grupo japonês tem na Europa.