Novembro 2018: venda de ligeiros de passageiros cai 12,3% e reduz crescimento anual

116

Em novembro, o número de novas matrículas de ligeiros de passageiros voltou a cair em relação ao período homólogo de 2017.

No geral, o mercado de ligeiros contraiu 9,3% em novembro de 2018, com especial incidência nos modelos de passageiros:

  • Ligeiros de passageiros: – 12,3%, 15.466 unidades;
  • Comerciais ligeiros: 5%, 3.803 unidades.

Ao contrário dos comerciais ligeiros, não afectados pelo WLTP, o mercado de ligeiros de passageiros tem uma queda equivalente à registada em outubro, com as marcas a escoarem stocks realizados antes desta data.

Os resultados negativos que setembro, outubro e, agora novembro de 2018, estão a fazer desaparecer todo o crescimento do comércio automóvel em Portugal registado até agosto.

É provável que os resultados de dezembro possam mesmo colocar o mercado nos valores de 2017.

Estes são os valores totais dos primeiros 11 meses de 2018:

  • Ligeiros de passageiros: 3,4%, 212.113 unidades;
  • Comerciais Ligeiros: 3,9%, 35.270 unidades;
  • Veículos ligeiros (total): 3,5%, 247.383 unidades

Comportamento das marcas automóveis

  • Das 5 primeiras, o destaque maior dos passageiros continua a ser a redução da líder Renault: menos -25,1% face a outubro de 2017, ainda que tenha voltado a ser a marca que mais matrículas fez em novembro;
  • A Peugeot conserva a vice-liderança mas também contraiu em novembro: menos 2,5% que, ainda assim, lhe permite manter um crescimento de 8,9% no segmento dos ligeiros de passageiros;
  • Ainda nos ligeiros de passageiros, a Mercedes-Benz cresceu 2,3% em novembro e foi a terceira marca do pódio;
  • Em sentido contrário continuam as marcas do grupo SIVA: em novembro, a Volkswagen  recuou 35,4%(menos 23,2% desde o início do ano), a Audi contraiu 79,1% e matriculou apenas 179 unidades em novembro (-46,2%, idem) e a Skoda perdeu 21,3% (-22,5% entre janeiro e novembro de 2018);
  • Também nos valores dos ligeiros de passageiros, a SEAT perdeu 18,8% no resultado homólogo, embora mantenha um crescimento de 19,4% nos primeiros 11 meses do ano;
  • A avaliação dos valores globais de ligeiros, evidencia a importância das vendas de comerciais ligeiros para o posicionamento individual de algumas marcas, casos concretos da Citroen e da FIAT;
  • Nos ligeiros de mercadorias a Renault continua invicta na liderança;
  • Nos comerciais ligeiros atente-se ao bom comportamento, em novembro, da Fiat e da Opel;
  • Nos ligeiros de passageiros e no total de modelos ligeiros (incluindo comerciais), o pódio de novembro é ocupado, por esta ordem, pela Renault, Peugeot e Mercedes-Benz;
  • No global de modelos ligeiros (passageiros e comerciais), o TOP 5 do acumulado de 2018 é composto pela Renault, Peugeot, Citroën, FIAT e Mercedes-Benz;
  • Na tabela total de ligeiros, das marcas fora do TOP15, destaque para o crescimento da Volvo (53,4%), Mitsubishi (44,7%) e Hyundai (41,2%) e a MINI (47,7%) foram as que obtiveram maior crescimento percentual. A primeira prestes a ultrapassar a Audi na tabelas de marcas.