Opel Grandland X: o SUV alemão de Classe 1

270

Os modelos SUV têm vindo a conquistar espaço nas empresas e não apenas devido à popularidade do conceito.

Geralmente inserem-se em patamares onde a atribuição da viatura é um benefício ou parte integrante da retribuição, com maior liberdade de escolha por parte do colaborador.

A popularidade dos SUV está também a permitir a muitas empresas efectuar alterações aos escalões de atribuição de viatura, já que as características destes modelos permite posicioná-los acima dos segmentos a que naturalmente pertencem, algumas vezes com vantagens claras para os custos de utilização.

Este último aspecto é fundamental para que seja uma escolha das empresas e a Opel quis corresponder a todas as exigências ao conceber o Grandland X: motores dinâmicos mas eficientes, uma presença elegante e afirmativa, além de um equilíbrio perfeito entre uma condução prática e funcional, com necessidades mais familiares de conforto e espaço do habitáculo.

Agora, também Classe 1 nas portagens quando associado a um sistema de pagamento automático.

O que diferencia o Grandland X: eficiência

Há modelos que anunciam logo ao que vêm. Ou o que oferecem. É o caso da designação “Grandland X”, que inspira a vontade de viajar com uma certa dose de aventura.

Esta imagem resulta particularmente bem junto do utilizador típico das empresas, sobretudo quanto, para contento das contas das organizações, a Opel alia uma oferta de motores particularmente eficiente.

Se o motor 1.2 Turbo a gasolina pode ser uma solução para quilometragens menores, o novo 1.5 Turbo D, com caixa manual de seis velocidades ou automática de oito velocidades, vai claramente ao encontro da maioria das necessidades profissionais.

Senão vejamos: com 130 dinâmicos cavalos, este versátil motor apresenta um consumo combinado a partir de 4,0 litros, para emissões de CO2 a partir de 106 g/km. (NEDC correlacionado *) e já está preparado para cumprir os regulamentos Euro 6d-Temp no que se refere ao tratamento NOx.

O que diferencia o Grandland X: condução e habitabilidade

O novo SUV da Opel tem ainda a seu favor um habitáculo bastante mais amplo e funcional do que as dimensões compactas inicialmente fazem supor.

Posicionando-se acima do Opel Crossland X (tem sensivelmente mais 20 cm de comprimento), a oferta e modularidade do espaço interior são, de facto, surpreendentes.

Graças a uma distância entre eixos de 2,675 metros, o Grandland X proporciona uma mala com 514 litros sem sacrifício de três belíssimos lugares traseiros ou de 1652 litros, com os bancos rebatidos.

Com uma posição de condução bastante prática e facilmente adaptável a qualquer estilo de condução, a funcionalidade dos comandos é outra vantagem.

Sobretudo porque o modelo integra bastante tecnologia, que se mantém facilmente acessível sem prejuízo do funcionamento de comandos de uso frequente, como os de climatização.

O que diferencia o Grandland X: conectividade e ajudas à condução

Alguma da tecnologia presente no diz respeito à conhecida capacidade de conectividade dos modelos da marca alemã.

Em destaque o sistema 5.0 IntelliLink com navegação integrada e a capacidade de carregamento de smartphones por indução.

Mas o Opel Grandland X contém um conjunto importante de ajudas à condução, complementando o já vasto equipamento de conforto.

Consoante o nível de equipamento, o novo SUV da Opel proporciona sistema de reconhecimento de sinais de trânsito, sensor de luz, de chuva e sensores de estacionamento, comutação automática de médios-máximos, câmara traseira panorâmica 360º, assistência ao arranque em subida, faróis de LED AFL e, incluído no “Pack Safety”, alerta de cansaço do condutor, alerta de colisão dianteira iminente, travagem automática de emergência e alerta de saída de faixa com correção ativa.

Se tudo isto já é uma valorização importante, o Grandland X pode ainda incluir ar condicionado de duas zonas com controlo electrónico, tampa da bagageira de comando elétrico com sensor de pé, sistema ‘Open&Start’ de fechaduras sem chave, bancos ergonómicos e ativos com certificação AGR e tejadilho panorâmico em vidro.

(*) Emissões de CO2 de 106 a 121g/km. Consumo Combinado de 4,0 a 5,3l/100km. Determinados de acordo com o Regulamento 2007/715/CE.