Nova geração Ford Focus: dinâmica, segurança e conectividade reforçadas

833



Apesar de continuar a ser um carro global, a nova geração nasceu com DNA mais europeu. Isso nota-se: um design dinâmico capaz de despertar ainda mais a atenção dos consumidores e uma atitude em estrada melhorada, graças à nova arquitetura da suspensão traseira que lhe confere um comportamento excelente em curva e uma elevada estabilidade em velocidades mais elevadas.

ESTA É UMA PROPOSTA RENTING PARA 48 MESES RESERVADA PARA SI DO FOCUS COM 5 PORTAS E MOTOR 1.5 TDCI DE 120 CV (CO2=98 G/KM) (1)

O Focus sempre gostou de surpreender na tecnologia apresentada a cada nova geração ou renovada e, na quarta, não foge à regra.

Desde logo, destacam-se dois sistemas associados exclusivamente às versões com transmissão automática: capacidade de estacionamento completamente autónoma (já não é preciso comandar a caixa de velocidades ou os pedais) e imobilização automática da viatura no caso de deixar de existir qualquer interação do condutor.

Contudo, a imobilização automática do Focus só acontece após um tempo determinado e emissão de repetidos alertas, e desde que o cruise control adaptativo e o sistema de manutenção na faixa de rodagem se encontrem ativos.

Cada vez mais importante para reduzir acidentes e controlar todos os custos associados, esta nova geração oferece ainda tecnologias de reconhecimento e adaptação da velocidade aos limites legais, sistemas de iluminação preditivos e adaptativos, bem como diversos assistentes de deteção de peões ou ciclistas, de manobras evasivas, de ângulo morto, etc., com capacidade para atuar sobre a direção e sobre o circuito de travagem.

O Assistente de Pré-Colisão com Detecção de Peões e Ciclistas tem agora capacidade para atuar sobre os travões no caso de detectar ciclistas, mesmo à noite, recorrendo à iluminação dos faróis.

Graças a tudo isto, o novo Ford Focus conquistou a classificação de segurança máxima de 5 estrelas atribuída pela Euro NCAP, com a mais elevada pontuação no campo da protecção aos ocupantes, tanto adultos, como crianças.

Focus Business com ofertas a gasóleo e a gasolina

A nova plataforma da quarta geração do Ford Focus – a primeira surgiu em 1998 e foi o segundo modelo global da marca a seguir ao Mondeo – nasce com condições de ser eletrificada.

Até esse tipo de mecânica estar disponível, especificamente para as empresas, a Ford reserva duas versões “Focus Business” com motores 1.5 TDCi de 120 cv e 1.0 Ecoboost de 100 cv (1), qualquer deles disponível nas carroçarias hatchback de 5 portas e Station Wagon.

A gama inclui ainda um diesel 2.0 de 150 cv e o 1.0 Ecoboost de 125 cv, enquanto para a versão Vignale, a mais bem equipada, fica reservado em exclusivo o motor a gasolina 1.5 Ecoboost de 150 cv.

Dependendo da oferta, há que contar com transmissões manuais de seis velocidades ou automática de oito velocidades.

Também permite a personalização de modos de condução à vontade do condutor, alterando a resposta do acelerador, da direção e até o comportamento da caixa de velocidades automática para três estilos de andamento: “Normal”, “Eco” e “Sport”.

Pode contar-se ainda com a preciosa ajuda do Controlo de Vetorização do Binário que, em função das condições de aderência do piso, equilibra instantaneamente a potência fornecida às rodas dianteiras, para maximizar a aderência e a capacidade de manobra, permitindo, deste modo, não só um desempenho mais seguro em curva, como garantindo mais conforto para os ocupantes.

Mais espaço e mais ergonomia interiores

O facto de se tratar de um projeto inteiramente novo, assente sobre uma nova plataforma concebida para incluir novas necessidades e tendências do mercado, permitiu focalizar o projeto no peso e na dinâmica, mas também nas necessidades de espaço interior.

Por isso, apesar do perfil esguio, a maior distância entre eixos assegura mais habitabilidade, nomeadamente mais espaço para as pernas dos ocupantes do banco traseiro. Além de um pouco mais de largura ao nível dos ombros, este banco proporciona ainda mais altura em relação ao tejadilho, ligeiramente melhor na carrinha, devido ao prolongamento da carroçaria.

Além de uma evidente melhoria da aparência, da ergonomia e da insonorização do interior, é de louvar o facto de ser mantida a funcionalidade de alguns comandos importantes, como os de climatização. Mas também a simplicidade intuitiva das funções digitais acessíveis através do ecrã táctil, que surgem de forma natural e intuitiva.

No que concerne às capacidades da mala, o Focus de 5 portas comporta 375 litros e a Station Wagon 608 litros, opcionalmente com acesso facilitado pela abertura do portão através de um simples movimento do pé sob do para-choques traseiro.

(1) Consumo Combinado de 3.5-6 l/100 KM e emissões CO2 de 91 a 136 g/km. Podem variar em função da evolução dos procedimentos de homologação. Os valores de consumo e emissões de CO2 medidos em conformidade com o ciclo NEDC (correlacionado de WLTP/ CO2MPAS) e o Regulamento UE 2017/1151, podem variar em função dos procedimentos de homologação.