A terceira geração do furgão comercial Opel Vívaro, anteriormente uma versão produzida pelo grupo Renault (Trafic) deriva do modelo com idênticas características produzido pelo grupo PSA.

Depois da nova geração do Opel Combo, este é o segundo modelo comercial apresentado depois da compra da marca por parte do grupo PSA.

Face à anterior geração lançada em 2014, a atual pretende manter as características de versatilidade e economia, acrescentando uma plataforma mais moderna com possibilidade de integração de mais equipamento, nomeadamente ajudas à condução.

E em 2020 haverá mesmo uma versão elétrica deste novo modelo.

Disponível para encomendas a partir do segundo trimestre de 2019, apresenta:

  • Comprimentos de 4,6 a 5,3 metros;
  • Capacidade de carga até 1400 kg;
  • Volumetria até 6,6 m3;
  • Altura de 1,9 metros;
  • Reboque até 2500 kg;

Baseado nos modelos Jumpy e Expert, o novo comercial da Opel vai dispor de furgão fechado Cargo, ‘crew cab até seis lugares, chassis-cabina e de uma variante Combi de passageiros.

Com a vantagem de poder aceder a parques de estacionamento subterrâneos graças aos seus 1,9 metros de altura, esse facto permite-lhe ganhar também estabilidade e segurança na condução.

Para pisos escorregadios – lama, areia ou neve – pode contar com a ajuda do avançado sistema de controlo de tração IntelliGrip, podendo ainda dispor de uma versão especial ‘work-site’, que permite um acesso mais seguro a locais de construção civil, por exemplo, graças a uma suspensão elevada e a proteções inferiores.

A Opel disponibilizará também uma versão com tração integral produzida pela Dangel.

O acesso fácil ao compartimento de carga é garantido pela grande abertura traseira e pelas portas laterais.

Pela primeira vez no modelo Vívaro, as portas laterais de correr podem ter comando elétrico com abertura automática, recorrendo a sensores de pé.

A variante mais compacta, com 4,6 metros, disponibiliza um compartimento de carga com volume de 4,6 metros cúbicos, que pode ser aumentada para 5,1 m3 graças ao prático sistema FlexCargo do lado do passageiro.

Com isto, o Vívaro mais curto consegue transportar objetos longos até 3,32 m, em vez de 2.16 m.

As variantes de 4,95 e 5,3 metros apresentam capacidades de carga máxima de 5,8 e 6,6 m3, respetivamente, acomodando facilmente escadas ou painéis até 3,67 ou 4,02 de comprimento.

Os pequenos objetos, por seu turno, têm múltiplos espaços de arrumação no habitáculo.

As costas do banco do passageiro do meio rebatem, dando forma a uma mesa de trabalho para documentos, um computador portátil ou um ‘tablet’.

Com um diâmetro de viragem a partir de apenas 11,3 metros, vários sistemas de assistência à condução simplificam a sua utilização:

  • ‘Head up display’
  • Câmara traseira 180º
  • Manutenção de Faixa de Rodagem;
  • Reconhecimento de Sinais de Trânsito;
  • Alerta de Fadiga do Condutor – que avisa para a necessidade de fazer uma pausa depois de duas horas de condução consecutiva e, além disso, avalia o padrão de comportamento do condutor;
  • Programador de Velocidade Adaptativo, capaz de ajustar a velocidade à do veículo da frente;
  • Alerta de Colisão Dianteira Iminente, com dois níveis de alerta;
  • Travagem Automática de Emergência, com capacidade para evitar uma colisão ou reduzir os seus efeitos.

A conectividade com o exterior é assegurada por avançados sistemas de informação e entretenimento.

Em 2020, o leque de motorizações será alargado com a chegada de uma versão elétrica a bateria.