Mercedes-Benz Classe B (MY 2019): uma versão a pensar nas frotas e um plug-in ainda este ano

966

A nova geração do Mercedes-Benz Classe B destaca-se por uma vertente mais desportiva, cuja aparência mais dinâmica, em virtude de um centro de gravidade menos elevado, denuncia um carácter mais ágil em estrada.

O interior está ainda mais espaçoso graças ao aumento da distância entre eixos (2.729 mm), enquanto os motores são mais eficientes e limpos.

Nomeadamente o B 180 d, a motorização mais comercializada em Portugal, motor de 1,5 litros com 116 cv, caixa manual ou automática de 7 velocidades.

Com este mesmo motor haverá também a versão 160d de 95 cv, com vocação específica para frotas, tal como o MB B180d com caixa manual. Chegam no verão de 2019, mas podem ser encomendados a partir de Abril.

Ainda a gasóleo, os MB B 200 d e MB B 220 d com 150 cv e 190 cv respetivamente, que estreiam o novo motor a Diesel OM 654 de dois litros, com uma nova transmissão automática de oito velocidades.

A gasolina a oferta assenta sobre a nova unidade de quatro cilindros com 1,33 litros, potências de 135 e 160 cv e possibilidade de disporem da nova caixa automática 7G-DCT com dupla embraiagem, para melhoria da eficiência.

Futuramente o MB Classe B vão receber modelos de tração integral 4MATIC, bem como uma versão híbrida de ligar à tomada (plug-in).

Este MB B250e, com a adição de uma unidade elétrica ao motor a gasolina 1.3, poderá atingir uma potência conjunta de 265 cv e a autonomia prevista, em modo 100% elétrico, é de 50 a 60 km. Chega aos mercados na segunda metade de 2019.

Esta é a tabela inicial de PVP para Portugal:

Motorizações PVP
Mercedes-Benz B 180 d – Transmissão Automática 35.100€
Mercedes-Benz B 200 d – Transmissão Automática 42.250€
Mercedes-Benz B 220 d – Transmissão Automática 47.900€
Mercedes-Benz B 200 – Transmissão Manual 34.750€

O vistoso e volumoso painel digital é composto por dois ecrãs de dimensões variáveis que, por isso, admitem diversas combinações de tamanho. Unidas numa única unidade fechada ganham, no entanto, a aparência de uma só.

Neste interface conjuga-se o tradicional painel de instrumentos da viatura, adaptável em função da dimensão (7 ou 10″) e da seleção escolhida, com outro em posição central que, na maior das dimensões, propõe o sistema multimédia MBUX com os comandos de voz “Olá Mercedes”, para acesso mais fácil e seguro às funções principais de som, navegação, climatização e outras.

Em termos de segurança, o sistema Intelligent Drive inclui diversas funções de assistência de condução, servidos por tecnologia de câmara e radar para antecipar o tráfego até 500 metros, complementado com dados cartográficos e de navegação para as funções de assistência.

Exemplo disso, o Assistente Ativo de Controlo da Distância DISTRONIC, como parte do pack de Assistência à Condução, consegue dar ao condutor suporte cartográfico em numerosas situações de condução e ajustar a velocidade de forma preditiva e conveniente, por exemplo, na aproximação às curvas, cruzamentos ou rotundas.

Pode ainda contar com:

  • Assistente Ativo de Travagens de Emergência
  • Assistente Ativo de Mudança de Faixa de Rodagem.
  • Assistente de Travagem Ativo de funcionalidades aumentadas, para ajudar a atenuar as consequências de uma colisão na traseira de veículos parados ou em movimento lento. Agora até mesmo com peões ou ciclistas.

Em matéria de conforto, além do amplo espaço interior e da enorme vantagem dos acessos comparativamente ao Classe A, há que contar com 455 litros de mala, extensíveis aos 1540 litros.

Novidade é ainda a abertura elétrica do portão traseiro que, opcionalmente, também pode ser feita com a passagem do pé sob o pára-choques.

Novidades mecânicas

Todos os motores estão em conformidade com os limites impostos pela norma Euro 6d-TEMP, incluindo as unidades diesel 1.5 a gasóleo, já conhecidas.

Os dois novos motores a gasolina de quatro cilindros de 1,33 litros com 135 e 160 cv possuem sistema de gestão dos cilindros (em combinação com caixa 7G-DCT), cabeça de motor de formato delta e filtro de partículas de gasolina.

As versões de 150 e 190 cv são servidas pelo novo motor diesel de 2,0 litros com cárter de alumínio e processo de combustão com pistões de cabeça escalonada.

Um sistema de pós-tratamento dos gases de escape com um catalisador SCR adicional colocado sob o piso contribui para fazer do Classe B o primeiro modelo compacto da Mercedes-Benz a ter homologação Euro 6d, que será obrigatória apenas a partir de 1 de Janeiro de 2020.

De série, o depósito de combustível oferece 43 litros mas há um depósito opcional com 51 litros, consoante o motor.

Dependendo da versão, estão disponíveis várias configurações de suspensão, incluindo uma rebaixada de série (linha AMG), bem como uma de amortecimento adaptativo ativo, passível de ser afinada durante a condução graças ao controlo DYNAMIC SELECT.