Em Março de 2019, o mercado europeu de veículos ligeiros de passageiros voltou a cair, mantendo uma tendência que já dura há vários meses.

Ao passar das 1.792.880 unidades obtidas em março de 2018 para 1.722.442 no mesmo mês de 2019, esta redução de 3,9% deveu-se, em grande medida, à queda generalizada registada nos 5 maiores mercados da União Europeia:

  • Itália (-9,6%)
  • Espanha (-4,3%)
  • (-3,4%)
  • França (-2,3%)
  • Alemanha (-0,5%)

No global dos números do 1.º trimestre, a procura por carros novos na Europa já diminuiu 3,3%, somando 4.032.881 unidades, cerca de 139 mil carros a menos do que em idêntico período de 2018.

E, dos cinco maiores mercados, apenas um cresceu ligeiramente:

  • Alemanha (0,2%)
  • Espanha (-6,9%)
  • Itália (-6,5%)
  • Reino Unido (-2,4%)
  • França (-0,6%)

Recorde-se que o número de matrículas de carros novos também já está a descer em Portugal e que o segmento dos ligeiros de passageiros é precisamente um dos mais afectados pela redução da procura.

Com excepção de Luxemburgo, da Dinamarca e de alguns países do leste da Europa, a queda, em Março, aconteceu na generalidade dos países da União Europeia.

Face a estes valores, não é de estranhar que Março tenha sido um mês negativo para todos os principais construtores, com excepção da Renault:

  • Grupo Volkswagen: -1,1%
  • Grupo PSA: -1,4%
  • Grupo Renault: 2,3% graças a uma subida de 22,2% da Dacia
  • Grupo Hyundai: -3,9%
  • Ford: -15,5%
  • Grupo FCA: -11,9%
  • Grupo BMW: -2,2%
  • Grupo Daimler: -13,3%
  • Toyota: -3,7%
  • Nissan: -28,4%

Por marcas (ordem descendente de vendas):

  • Volkswagen: – 3,3%
  • Ford: – 15,5%
  • Renault: – 5,6%
  • Opel/Vauxhall: – 2,5%
  • Peugeot: – 4,2%
  • BMW: – 3,8%

Este é a tabela de ligeiros de passageiros novos na Europa em Março de 2019 e por marcas automóveis.

1.º Trimestre 2019: 51% do mercado automóvel foi gasolina, 29% foi SUV e eléctricos crescem 191%