Frota Controlauto: não há elétricos por questões operacionais e económicas

320

Na segunda metade de 2018 a Controlauto apetrechou-se com uma frota automóvel totalmente nova: 46 ligeiros de passageiros, tantos quanto o número de Centros espalhados pelo País.

Os Centros de Inspecção Automóvel da Controlauto pertencem ao grupo Brisa e distribuem-se por Portugal Continental.

Os principais utilizadores das viaturas da empresa são os próprios responsáveis de cada Centro, “na interacção com as comunidades onde estão inseridos, seja a dar suporte e serviço aos clientes, na angariação de novos ou a dinamizar actividades de comunicação”, refere o diretor de marketing da Controlauto, João Vaqueiro.

Daí a relevância que assume a decoração de cada viatura. Por isso, além de funções operacionais, servem também como agentes de comunicação.

“A frota decorada funciona como um veículo de comunicação, onde conseguimos passar o nosso compromisso com os clientes de mais uma forma: ‘a sua segurança é a nossa prioridade’”, adianta o mesmo responsável.

Como parte do Grupo Brisa, a componente operacional da frota da Controlauto é da competência de Luís Prazeres, que explica a operação realizada no ano passado, após um processo de selecção a nível central que levou em linha de conta as necessidades da empresa.

“Dentro daquilo que é a estratégia do Grupo Brisa – de redução das emissões de carbono das suas operações, as viaturas escolhidas para esta frota – que ainda não são eléctricas por questões operacionais e económicas –, obedeceram a um critério de baixas emissões, já que os modelos adquiridos têm um valor anunciado de emissões entre os 85 e 91 g/km”.

E apesar de trabalhar com praticamente todas as gestoras de frota do mercado, a Leaseplan e a Arval foram as escolhidas para este projecto, não existindo nenhuma exigência especial em termos de equipamento, além dos habituais itens de conforto e comunicação.

Para 2019, não estão previstas mais aquisições, mas o gestor de frota do grupo Brisa esclarece que no futuro poderão ser integradas viaturas, desde que se confirme que preenchem todos os requisitos operacionais.

O uso dado às actuais não justifica a instalação de nenhum sistema de georreferenciação e, tal como é política interna do grupo, os utilizadores destas viaturas “beneficiam do plano de formação da empresa no que diz respeito ao curso de eco condução, promovido internamente pela Academia Brisa de Condução”, lembra Luís Prazeres.

BI da Frota:

  • Número de viaturas: 46 ligeiros de passageiros
  • Marcas e modelo predominantes: Toyota Yaris e Nissan Micra
  • Utilizadores habituais das viaturas: Responsáveis de Centro
  • Idade média da frota por classe de veículo: Frota recente com duração inferior a um ano
  • Gestoras com quem trabalhou AOV: Leaseplan e Arval
  • Prazo dos contratos: 48 meses/60 mil quilómetros
  • Frota decorada: Sim.