Num movimento idêntico ao recentemente ocorrido, quando a Bridgestone adquiriu a área de serviços telemáticos da holandesa TomTom, a francesa Michelin adquiriu a actividade do fornecedor britânico de telemetria Masternaut.

A seguir à TomTom, a Masternaut é actualmente o segundo operador europeu de telemática e gere mais de 220 mil veículos, na sua maioria comerciais ligeiros.

Esta aquisição não é a primeira do género realizada pelo conhecido fabricante de pneus francês, já que havia adquirido participações importantes na norte-americana Nextraq e na latino-americana Sascar.

Estima-se que o mercado de fornecimento de serviços de telemetria para frotas poderá crescer a uma taxa anual de 15% nos próximos cinco anos. Ou seja, os cerca de 10 milhões de dispositivos instalados em veículos de frotas de empresas na Europa, poderão aumentar para 15 milhões até 2021.

Não foram divulgados os valores da transacção, ao contrário da que já foi aprovada pelas autoridades comunitárias, a da Tom-Tom Telematics pela Bridgestone, que deverá ter superado os mil milhões de dólares.

“A Michelin está a consolidar a sua experiência em telemática, o que nos permite optimizar a mobilidade dos nossos clientes e dar resposta às necessidades de um mercado em evolução. A Masternaut representa um passo mais na expansão das nossas actividades na área de Soluções e Serviços, especialmente na Europa e para frotas de veículos ligeiros”, reconhece Florent Menegaux, CEO da Michelin.

Com uma posição de liderança na França e no Reino Unido, a Masternaut enfrenta a segunda transferência de propriedade em menos de cinco anos.

Em 2014, o fundo de investimento privado Francisco Partners vendeu a sua participação a um consórcio formado pelo fundo de investimentos Summit Partners e pela FleetCor, líder mundial de fornecimento de cartões de combustível para frotas de empresa.