O Puma é o novo mild-hybrid da Ford e já está disponível em Portugal.

Dando continuidade à aposta eletrificada da Ford, o Puma chega à estrada com tecnologia mild-hybrid, um design renovado e uma MegaBox criada para ir ao encontro das exigências dos clientes em termos de espaços práticos de bagagem.

Este crossover compacto de linhas renovadas tem novos elementos de estilo específicos, de entre os quais se destacam os faróis elevados tipo asa e as linhas atléticas, com proporções inspiradas naquele que é um dos segmentos mais procurados pelo público português: o dos SUV.

O Puma é uma aposta clara da Ford em proporcionar ao condutor uma experiência de condução assente em dois pilares fundamentais:

  • A nova tecnologia mild-hybrid Ford, capaz de poupar nos consumos e nas emissões de CO2
  • Um design arrojado e atrativo com soluções de arrumação incomparáveis na sua classe

O Puma híbrido

Num mild-hybrid, o motor elétrico auxilia o motor térmico, e em situações de baixas rotações ou completa imobilização, o motor térmico desliga-se e o gerador de arranque de 48V reinicia quando necessário.

Pode utilizar a energia gerada pelas travagens ou desacelerações para recarregar uma bateria de 48V (separada do sistema de propulsão) que assiste o binário durante a condução normal e a aceleração. Outra das vantagens é o auxílio prestado aos acessórios elétricos do carro.

O Puma entra assim no mercado como uma das novas apostas eletrificadas da Ford, a trazer para a estrada uma tecnologia que, a juntar à simplicidade de funcionamento, permite uma redução média dos consumos e emissões de CO2 de cerca de 15% (de acordo com o novo ciclo WLTP).

Olhando para números mais concretos, o motor EcoBoost Hybrid de 3 cilindros, a gasolina, com 1,0 litros de cilindrada ruge, alto e bom som, debaixo do capot do Puma. São garantidas, graças ao sistema inteligente e auto-regulado deste mild-hybrid, através da substituição do binário, emissões de CO2 a partir de 124 g/km e 5,4l/100 km de consumo médio para a versão de 125 cv. Para a versão de 155 cv também proposta para este bloco, os números ficam-se pelos 126 g/km de CO2 emitidos e nos 5,5l/100 km de consumo médio.

Ford Puma

Já a carga fiscal num carro equipado com esta tecnologia resulta num desconto de 40% no ISV (Imposto Sobre Veículos) a pagar, sendo este o benefício do qual as empresas podem usufruir.

Cargas e descargas

Uma das grandes novidades do Puma é a MegaBox, um espaço de arrumação profundo e versátil com 764mm de largura, 753mm de comprimento e 306mm de profundidade com a capacidade de 80 litros.

A MegaBox é aquilo a que a Ford gosta de chamar de “maior flexibilidade sem comprometer o estilo”. O objetivo da marca é simples: oferecer o maior número possível de soluções práticas num crossover compacto sem comprometer o estilo e o design.

Esta solução de arrumação pode conter, em posição vertical, objetos com um máximo de 1,15 m de altura. Fechando a tampa, o utilizador pode acomodar todo o tipo de objetos mais sujos. Dado estar forrado com um tecido sintético e ter uma abertura de drenagem, este espaço pode ser facilmente limpo com água.

Na bagageira, o ajuste do piso da mesma pode ser feito consoante as necessidades, com três modos de carga possíveis:

  • Posição mais baixa, com o volume máximo de armazenamento disponível (MegaBox escondida)
  • Posição elevada, com a área inferior a aumentar e com a criação de um piso de carga nivelado com as costas dos bancos traseiros
  • Removido, armazenado na vertical, atrás dos bancos traseiros, aumenta a capacidade de carga total para 406 litros.

E porque o acesso à bagageira é fundamental nas operações de qualquer condutor profissional, o Puma possui tecnologia de abertura do portão traseiro com um simples movimento de pé sob o para-choques traseiro.

Ford Puma

Ainda no portão traseiro, destaca-se a inclusão da chapeleira móvel, que se move em conjunto com o portão, eliminado a necessidade de suportes laterais e facilitando o acesso aquando do processo de carga e descarga.

Ao volante

Normal. Eco. Sport. Slippery. Trail. Palavras que podiam significar nomes de código mas não, são os modos de condução disponíveis no novo Puma, que com esta variedade se perfila como um compacto capaz de enfrentar quer a cidade quer os terrenos mais acidentados com a mesma disponibilidade.

É possível, graças ao Ford Co-Pilot360 – um sistema que combina uma série de tecnologias cujo único propósito é proporcionar uma condução mais segura e confortável – aceder a algumas das tecnologias de condução mais avançadas, como é o caso do Controlo Automático de Velocidade Adaptativo (ACC), do Reconhecimento de Sinais de Trânsito, do Sistema de Aviso de Saída de Estrada e Manutenção em Faixa, do Sistema de Pré-colisão ou da Assistência em Travagem de Emergência.