Já são mais de 600 as empresas que se candidataram aos incentivos governamentais para a aquisição de veículos 100% elétricos. O Governo estimava, em 2020, 300 incentivos às empresas para a aquisição de veículos ligeiros 100% elétricos no âmbito do Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente.

Já em outubro do ano passado, João Matos Fernandes, Ministro do Ambiente, defendia o aumento dos incentivos à aquisição de veículos elétricos.

Assim, foram fixados nos 600 mil euros os incentivos para pessoas coletivas, sendo que serão atribuídos dois mil euros por incentivo.

À data, são exatamente 603 empresas e instituições as que já se candidataram à atribuição de fundos para a compra de ligeiros de passageiros 100% elétricos. Foram aceites 250 candidaturas e ainda há 293 candidaturas por validar. Até agora, o Fundo excluiu onze candidaturas.

Relativamente aos comerciais ligeiros 100% elétricos, o Governo fixou os incentivos nos três mil euros por viatura, sendo a dotação de 900 mil euros e estando previstos, tal como nos ligeiros de passageiros, até 300 apoios. Até hoje, apenas 18 candidaturas tinham sido recebidas pelo Fundo Ambiental, que dessas 18 já aprovou onze e excluiu quatro.

2020: matriculas do 1.º trimestre com mais carros ligeiros a gasóleo. BEV e PHEV têm mais de 10% do mercado

Cada empresa ou instituição candidata tem direito a um máximo de quatro incentivos, quer se trate de ligeiros de passageiros ou comerciais ligeiros.

Importa salientar que os veículos só beneficiarão deste incentivo caso o seu preço não ultrapasse os 62.500 euros.

No âmbito destes incentivos é também imputada às empresas a responsabilidade de manterem os veículos por um período mínimo de 24 meses. Durante esse período as empresas não podem exportar os veículos.