A Ford diz que vai reiniciar, de forma faseada, a produção na maioria das suas fábricas de veículos e motores na Europa a partir de dia 4 de maio.

A prioridade, nesta retoma de produção, será dada aos pedidos de veículos já vendidos a clientes pelos concessionários. A velocidade de produção será, por isso, retomada gradualmente.

A Ford diz que os planos de produção têm em consideração a disponibilidade dos fornecedores, as restrições de deslocações em cada país e a reabertura dos concessionários nos principais mercados, juntamente com a procura de consumo.

A partir de 4 de maio iniciam a produção:

  • A unidade de montagem de veículos em Saarlouis e a unidade de montagem de motores em Colónia, na Alemanha
  • A unidade de montagem de veículos em Valência, Espanha
  • As fábricas de motores e veículos de Craiova, na Roménia

Já a fábrica de motores de Valência retoma a produção a 18 de maio. Relativamente às fábricas de motores de Dagenham e Bridgend, no Reino Unido, a data de recomeço de atividade permanece por confirmar.

“No Touch” garante assistência, manutenção e higienização de veículos Ford à distância

A Ford, além de se estar a preparar para produzir máscaras para utilização nas suas instalações em toda a Europa, assegura que será implementada uma lista exaustiva de standards globais, assente no distanciamento social e em ações de segurança e saúde.

Todos os colaboradores Ford receberão kits de proteção individual (máscaras de proteção facial descartáveis, termómetro reutilizável e outros artigos de higiene) no decorrer do seu regresso ao trabalho.

Assim, qualquer pessoa que aceda a uma instalação Ford tem de usar máscara de proteção facial e um escudo protetor em determinados locais de produção, nos quais o distanciamento social seja impossível de cumprir.

Também a temperatura corporal será verificada no interior das instalações Ford com recurso a um equipamento de scanning.

O colaborador Ford será ainda sujeito a uma auto-avaliação diária que confirme o seu estado de saúde e a sua aptidão para trabalhar antes de aceder a uma instalação da Ford.

Martin Hennig, chairman do Comité Europeu da Ford, diz que a principal prioridade da marca é “manter saudáveis os trabalhadores no recomeço da produção e no regresso ao trabalho” das fábricas.