Demorou dois anos a chegar, mas já está em Portugal o Kia E-Niro, a versão 100% elétrica, com bateria para 650 km em cidade, diz o construtor. Mas esta não é a única estrela de uma gama totalmente eletrificada, concebida de raiz para o ser e, por esse motivo, terrivelmente eficiente no que toca a consumos. Veja então três ofertas com preços especiais para clientes profissionais

A ideia inicial foi antecipar  dois desejos que se tornariam populares alguns anos depois: preparar a marca para a eletrificação de todos os modelos futuros e começar por fazê­-lo com um veículo que respondesse à tendência que se vinha afirmando, ou seja, com a aparência de um SUV.

Hoje, o conceito até parece banal. Mas até há um ano, o grupo coreano era o único a apresentar, sobre a mesma plataforma, um mesmo carro com três opções de locomoção distintas e todas elas eletrificadas. E o primeiro Kia Niro, então ainda apenas na versão híbrida, foi lançado no final de 2016…

Outro princípio presente na concepção do Niro foi garantir que, do aspecto exterior ao modelo de condução, estaria o mais próximo e teria uma utilização idêntica à de qualquer carro com motor de combustão. Ou seja, nada extravagante em termos de aspecto, descomplicado de utilizar, ecológico sim, mas que por isso não retirasse prazer à condução.

Quatro anos depois, as linhas foram atua­lizadas, mas a silhueta mantém-se. A habitabilidade também e, por debaixo da aparência de um SUV, qualquer Niro continua a transportar uma das melhores soluções mecânicas eletrifica­das da actualidade.

Com as naturais diferenças derivadas da mecânica, propõe três soluções distintas adaptadas a cada tipo de necessidade, a cada tipo de utilizador e, naturalmente, a cada orçamento.

kia niroKia Niro Hybrid

Desde 25.7800 euros (c/IVA) TA de 10% (1)

Sem benefícios fiscais para as empresas. Motor atmosférico a gasolina de 1,6 litros (105 cv), aliado a um sistema eléctrico (44 cv), instalado em paralelo. No total 141 cv e 265 Nm, médias anunciadas de 4,8 litros/110 g. de CO2.

A capacidade de poder circular em modo 100% elétrico existe, mas dificilmente para mais de 2 km. Afinal, uma das razões da diferença de preço para a versão PHEV reside na bateria mais reduzida, de apenas 1,56 kWh que, por ser menor e mais leve, contribui para que se consigam obter consumos médios reais em redor dos 6,0 litros, desde que conduzido de forma consciente e eficiente.

Feitas bem as contas, os quase 10 mil euros de diferença de preço para o PHEV podem afinal representar uma vantagem significativa, sobretudo no caso dos clientes particulares.

kia niro phevKia Niro PHEV

Desde 27.490 euros + IVA – TA de 5% (1)

Permite às empresas aceder a benefícios fiscais, com a dedução do IVA.

Exteriormente, só quase se distingue do Hybrid pela porta lateral dianteira, a partir da qual a bateria de 8,9 kWh recebe energia. Só o pode fazer a 3,3 kW, mas é o suficiente para lhe garantir uma autonomia homologada em WLTP para 49 km, dependendo do tipo de percurso, do peso transportado e da ansiedade do condutor

Vantagem do Niro, além de ter sido pensado de raiz para a eletrificação e por isso optimizado em termos de estrutura e peso, reside na capacidade para regenerar energia.

Algo que o próprio condutor pode controlar através das patilhas atrás do volante, quando o modo ECO se encontra ativado. Com isso, ajuda também a poupar o sistema de travagem, caso saiba antecipar as necessidades do trajeto.

Além das diferenças técnicas, com um motor elétrico mais potente (61 cv), o PHEV distingue-se do Niro Hybrid pelo preço, pelo nível da informação transmitida e programável e ainda pela redução da capacidade da mala, de 344 para 324 litros.

Consumo misto homologado de 1,4 litros e emissões CO2 a partir de 31 g/100 km (WLTP).

Mas é mais expectável um valor em redor dos 2,5 litros/100 km com a bateria totalmente carregada.

Curiosamente, depois de muitas centenas de quilómetros sem o levar à tomada, o computador de bordo indicava um consumo de gasolina que não diferia muito do obtido com a versão Hybrid.

kia niroKia E-Niro

Desde 36.889 euros + IVA – TA 0% (1)

É a versão que dá mais benefícios às empresas, mas tem uma disponibilidade mais reduzida em Portugal, por causa da forte procura nos grandes mercados.

Por isso, demorou dois anos a chegar ao nosso país, mas chegou renovado, mais eficiente e atualizado em matéria de equipamento.

É um carro em que os sentimentos de condução se dividem: se por um lado somos tentados a explorar ao máximo a capacidade da bateria de 64 kWh e ir além dos 455 km de autonomia (combinado, WLTP), por outro, há vontade de sobra para querer explorar os 204 cv do motor elétrico e os 395 Nm de binário disponível.

Ímpetos refreados, até porque o e-Niro não é um desportivo, embora o centro de gravidade reduza por causa do peso da bateria, alinhemos no jogo da eficiência.

Para isso podemos utilizar os modos de condução e de regeneração de energia disponíveis. E sim, é possível melhorar o valor combinado homologado de 15,9 kWh, haja arte, engenho e paciência para o fazer.

Novidade importante no modelo finalmente disponível no mercado português é poder receber cargas de 100 kWh. Nas de 50 kWh, as mais potentes atualmente no nosso país, leva 75 minutos a reabastecer 80% da bateria.

A surpresa é ser, dos três, aquele que oferece maior capacidade de mala: 451 litros.

Principais características mecânicas do Kia Niro

kia niro

(1) Preço com desconto mínimo para cliente empresa (não empresários em nome individual). Tributação Autónoma indicativa segundo OE2020.