O novo Opel Mokka está a chegar e terá uma versão 100% elétrica (haverá também versões diesel e a gasolina). A segunda geração do compacto reforça o compromisso da Opel em dar continuidade à tradição de tornar ideias e tecnologias de veículos de classes superiores acessíveis a uma gama mais alargada de clientes.

A Opel divulgou as primeiras imagens do novo Mokka, cujas encomendas abrem no final do verão deste ano. As primeiras unidades começam a chegar aos concessionários em 2021.

Assente na plataforma multi-energia CMP (Common Modular Platform) do grupo PSA, que permite a instalação de uma propulsão totalmente elétrica a bateria, bem como de motores de combustão interna com a mesma flexibilidade, o novo Mokka pesa menos 120 kg que a geração anterior e possui agora uma estrutura mais rígida, com uma resistência à torção reforçada até 30% no caso da versão elétrica.

O Mokka-e, como será chamado, estará equipado com um motor elétrico de 100 kW (136 cv) de potência e 260 Nm de binário máximo disponível imediatamente a partir do arranque.

A bateria do Mokka-e tem 50 kWh de capacidade e permite alcançar, no modo de condução Normal, uma autonomia de 322 km (ciclo WLTP). Já recorrendo ao modo Eco de condução, os níveis de autonomia aumentam.

Preparado para todas as opções de carregamento, seja mediante sistemas monofásicos ou trifásicos de 11 kW, com Wallbox, carregamento rápido (até 100 kW DC, 30 minutos para 80% da carga), o Mokka-e conta ainda com uma garantia de oito anos para a bateria, que se encontra integrada e posicionada sob o piso.

Opel Corsa-e com rendas a partir dos 310 euros

O que há de novo

Com maior distância entre eixos, porém 12,5 cm mais curto que o seu antecessor, o Mokka tem um comprimento total de 4,15 m. A bagageira mantém-se igual à da anterior geração, com 350 litros de capacidade.

O Opel Pure Panel é uma das grandes novidades do Mokka. Uma posição de condução totalmente digital, com um painel de instrumentos horizontal que integra dois ecrãs panorâmicos – o que se posiciona em frente ao condutor pode ter até 12’’ de dimensão. O ecrã central está orientado para o condutor e as saídas de ar foram reposicionadas, para aumentar o foco da experiência a bordo.

Com os comandos e módulos integrados de forma funcional, o design da consola central do novo Mokka foi alvo de uma redefinição estética e prática, diferenciando-se assim do habitualmente encontrado nos modelos Opel até agora.

O Opel Vizor, por seu turno, marca também os novos elementos do Mokka. Trata-se de um módulo que enquadra horizontalmente os elementos característicos da marca, como é o caso dos faróis IntelliLux LED de última geração e se alarga a toda a frente do automóvel, logo abaixo do capô. Este é um esquema de design que, diz a marca, passará a fazer parte de todos os modelos Opel dos próximos dez anos.

Novas tecnologias

Todas as versões do Mokka estão equipadas com luzes LED de última geração. Os faróis adaptativos IltelliLux de matriz de LED, com um total de 14 elementos, fazem parte das novidades a nível de iluminação.

Conforme já estavam presentes no Insígnia, no Astra e no novo Corsa, o novo sistema de iluminação permite conduzir com as luzes de máximos sempre ativadas. Os elementos LED desligam-se ou reduzem a sua intensidade, reagindo individualmente quando são detetados veículos em sentido contrário ou veículos que se deslocam no mesmo sentido no seu cone de iluminação.

Estão disponíveis no Mokka sistemas de Multimédia e Multimédia Navi, com ecrã tátil policromático de sete polegadas, bem como um sistema Multimédia Navi Pro, com ecrã tátil policromático de dez polegadas e alta resolução.

Todos os sistemas multimédia são compatíveis com Apple CarPlay e Android Auto e possuem controlo por voz integrado.

Disponível está também o serviço OpelConnect, bem como a navegação LIVE com informações de trânsito em tempo real, a ligação direta ao serviço de assistência (em caso de avaria) e o eCall.

Galeria de imagens