A Aliança Renault-Nissan assinou com a Uber uma carta de intenções (MoU) que visa a eletrificação da oferta de mobilidade da plataforma TVDE. O acordo pretende criar uma oferta de veículos 100% elétricos (VE) em vários dos mercados europeus nos quais a Uber atua (Portugal, Reino Unido, França e Países Baixos).

Tanto a Aliança Renault-Nissan como a Uber comprometem-se, com a assinatura deste acordo, a trabalhar para a aplicação de soluções para acelerar a adoção de VE.

Nissan triplica o valor do incentivo para os Leaf e e-NV200 de 40 kWh

Para os condutores da aplicação Uber será, por exemplo, criada uma oferta para permitir o acesso aos VE da Renault e da Nissan: o ZOE e o LEAF, mas também os futuros VE das duas marcas. Está prevista também a realização de ações conjuntas para promoção das ofertas e vantagens de um veículo 100% elétrico.

A MoU representa o compromisso da Uber em tornar-se numa plataforma de mobilidade zero missões. Até 2025, metade dos quilómetros percorridos pela Uber em sete capitais europeias (Lisboa, Amsterdão, Berlim, Bruxelas, Londres, Madrid e Paris) serão feitas a bordo de veículos 100% elétricos.

Gilles Norman, vice-presindente para os Veículos Elétricos e Serviços de Mobilidade do Grupo Renault, destaca a importância deste acordo com a Uber. “É o reconhecimento da nossa capacidade para acompanhar os clientes profissionais na sua transição energética, capitalizando as vantagens concorrenciais que ainda hoje detemos: uma oferta atraente de veículos elétricos”, diz.

Renault: A vantagem da experiência nas frotas e na eletrificação

Já Jordi Vila, diretor Comercial e de Marketing da Nissan Europe, acrescenta que os dez anos de experiência da marca com o LEAF permitem saber que as pessoas “gostam de conduzir em modo ele´trico e que esta conversão pode ajudar os condutores a poupar dinheiro e a contribuir para que seja respeitado o objetivo das grandes cidades no que à qualidade do ar diz respeito”.

uber renault nissan