A LeasePlan lançou a iniciativa ChargeUpNow em conjunto com a PowerD. Trata-se de uma iniciativa global que pede aos responsáveis políticos locais e nacionais a implementação de cinco políticas específicas para ser criada uma infraestrutura de carregamento universal, acessível e sustentável.

Todas as pessoas devem ter o direito de poder carregar” é o mote lançado pela LeasePlan, que propõe com a ChargeUpNow as seguintes recomendações:

  • Implementar uma rede pública de postos de carregamento rápido para reduzir a velocidade de carregamento de horas para minutos e diminuir a carga nos espaços de carregamento urbano
  • Eliminar a burocracia e facilitar a obtenção de licenças para postos de carregamento privados próximos de residências e escritórios
  • Incluir infraestruturas de carregamento em todos os edifícios residenciais e comerciais recentes
  • Aumentar a utilização de energia verde por veículos elétricos (VE) através de soluções de carregamento inteligentes – a utilização de energia solar e eólica é uma das possibilidades
  • Desenvolver parcerias público-privadas entre empresas e governos locais para facilitar infraestruturas de carregamento rápido nas zonas comerciais

Tex Gunning, CEO da LeasePlan, diz que o lançamento da iniciativa global ChargeUpNow surge da necessidade de contrariar o obstáculo que impede a adoção massiva dos VE: “a inação dos governos em relação às infraestruturas de carregamento de VE”.

LeasePlan pede ação imediata dos governos na criação de infraestruturas de carregamento

“Juntos, queremos dar uma mensagem clara e direta aos decisores políticso nacionais e locais sobre a necessidade urgente de uma infraestrutura de carregamento universal, acessível e sustentável dos VE. As soluções já existem – tudo o que falta é a ação dos decisores políticos”, diz Gunning.

Para dar início à iniciativa ChargeUpNow foi criada uma petição, destinada aos governos internacionais e nacionais, que pode ser acedida em GlobalChargeUpNow.com.

A estratégia de mobilidade com emissões zero da LeasePlan passa por atingir zero emissões líquidas em toda a sua frota global até 2030. A gestora é ainda fundadora da iniciativa EV100 do Climate Group.