A produção de veículos ligeiros de passageiros em Portugal caiu 0,8% em setembro, tendo sido construídas 26.857 unidades nas fábricas portuguesas. Um valor bem diferente de agosto, que registou um aumento de 10,9% na produção de viaturas deste tipo.

A ACAP – Associação Automóvel de Portugal diz que, em termos acumulados, registou-se uma queda de 29,9% na produção de ligeiros de passageiros em comparação com o período homólogo, correspondendo a 147.910 unidades fabricadas nos primeiros nove meses do ano.

Agosto 2020: matrículas de ligeiros de passageiros recuam apenas 0,1% em Portugal

99,4% dos ligeiros produzidos entre 1 de janeiro e 30 de setembro foram (147.040 unidades) destinaram-se ao mercado externo. Europa continua a ser o mercado líder nas exportações de veículos fabricados em território nacional, com a Alemanha a manter-se como o principal cliente, com 22,4% do volume, seguida pela França (17,2%), Espanha (10,8%), Itália (10,7%) e Reino Unido (7,9%) no topo do ranking.

A unidade da Autoeuropa mantém-se na liderança da produção deste tipo de viaturas, sendo até à data responsável por 90,3% da produção nacional de ligeiros de passageiros.

Comerciais ligeiros

No que respeita a este tipo de veículos, foram produzidos 5.481 veículos comerciais ligeiros (VCL), o que representa uma queda de 2,3% relativamente a 2019. Já no acumulado, a queda é de 17,7% (35.601 unidades) face ao mesmo período de 2019.

A fábrica da Peugeot-Citroën de Mangualde foi responsável, nos primeiros nove meses do ano, por 90,3% dos comerciais ligeiros feitos em Portugal (32.162 unidades já saíram daquela linha de montagem).