A Renault revelou as primeiras imagens do Mégane eVision – o futuro da categoria dos compactos da marca francesa, que diz que a sua oferta de modelos elétricos vai continuar a crescer e que o modelo de produção inspirado neste show-car será apresentado em 2021.

O futuro elétrico da marca francesa passa por aqui – o eVision antecipa uma nova geração de automóveis elétricos concebidos sobre a nova plataforma modular: CMF-EV (Common Module Family-Electric Vehicles).

Galeria de imagens

Concebida pela Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, a nova plataforma modular CMF-EV servirá de base para os futuros veículos puramente elétricos da Renault, e onde também assentará o Ariya da Nissan.

“Graças às inovações tecnológicas que utiliza e às possibilidades que a sua modularidade oferece, a plataforma CMF-EV será «a» plataforma de referência para os futuros automóveis elétricos da Renault e da Aliança.”
– Jean-Paul Drai, Diretor da Engenharia dos Projetos Veículos Elétricos, Grupo Renault

As vantagens que esta plataforma apresenta relativamente às utilizadas nos motores de combustão interna (ou motorizações mistas) passam pelo compartimento do motor mais pequeno que, em conjunto com uma maior distância entre eixos e rodas, permite reutilizar o volume em benefício da habitabilidade e design.

Além disso, graças a tecnologias de rutura e a baterias de maior capacidade, esta plataforma oferece a possibilidade aos clientes de aumentarem a autonomia do seu futuro veículo elétrico, ao mesmo tempo que diminui o tempo de recarga.

O Mégane eVision integra uma bateria de 60 kWh ultra-fina, o que lhe permite ser mais baixo e reduzir os consumos. A juntar, um carregador DC (até 130 kW) permite cargas ultrarrápidas.

Renault apresenta o SUV coupé híbrido Arkana

Embora o foco da Renault tenha sido colocado no aerodinamismo dos seus futuros veículos elétricos, também os desempenhos de carga foram otimizados. Através da plataforma CMF-EV, é introduzido um sistema de gestão térmica da bateria, num intervalo de temperaturas mais amplo e com um circuito otimizado de refrigeração a água do motor, bateria e habitáculo. O Sistema de Recuperação de Energia (ERS) capta o calor do motor e da bateria para o difundir no habitáculo, preservando assim a energia da bateria e garantido que a autonomia do veículo não é prejudicada pelo frio.

No que respeita a performances, conseguidas graças ao motor de 160 kW (217 cv), o Mégane eVision possui um binário de 300 Nm e uma aceleração dos 0 aos 100 km/h registada abaixo dos oito segundos.

Ensaio: Renault ZOE Intens 50 kW

Além de continuar a história do Mégane, o Mégane eVision segue o caminho iniciado pela estratégia de eletrificação da marca francesa, que conta já com o citadino ZOE, o Twizy, os comerciais elétricos Kangoo Z.E. e Master Z.E. e o Twingo Electric.