Em 2017 a Câmara Municipal do Porto eletrificou 70% da sua frota automóvel num contrato de renting. Agora, três anos depois, a frota municipal já percorreu quatro milhões de quilómetros em modo elétrico.

A reestruturação da frota tem sido uma aposta daquela autarquia, que pretende “evoluir para uma mobilidade mais sustentável através da progressiva substituição das viaturas movidas a combustíveis fósseis por viaturas 100% elétricas ou híbridas plug-in”.

Setembro 2020: pela primeira vez, as matrículas de veículos eletrificados ultrapassaram o diesel (Europa)

Em outubro, o executivo aprovou a proposta de Filipe Araújo, vice-presidente da Câmara Municipal do Porto e responsável pelo Pelouro da Inovação e Ambiente, para renovar o aluguer operacional de ligeiros cujos contratos têm uma duração, no máximo, de 51 meses.