Apesar da redução do volume de vendas de ligeiros, as vendas de veículos equipados com tecnologias sustentáveis continuam a crescer e 27% das empresas portuguesas já tem na sua frota pelo menos uma viatura movida a energia alternativa.

Esta é uma das principais conclusões do Barómetro Automóvel 2020 da Arval, que entre janeiro e agosto de 2020, como consequência da pandemia, verificou que as vendas de ligeiros de passageiros caíram em 42% (dados da ACAP – Associação do Comércio Automóvel de Portugal). Ainda assim, a pandemia não afetou a tendência do aumento de venda de viaturas 100% elétricas (BEV), híbridas (HEV) e híbridas plug-in (PHEV), que representam já 15,5% do mercado de ligeiros novos em Portugal.

De acordo com o Barómetro Automóvel 2020, 27% das empresas tem pelo menos uma viatura movida a energia alternativa na sua frota – maioritariamente HEV, BEV ou PHEV, um indicador que subiu mais de 35% relativamente a 2019.

Apesar da preferência por energias limpas estar a crescer no mercado frotista, Portugal continua abaixo da média europeia: 34% das empresas europeias já utiliza veículos eletrificados nas suas frotas. No entanto, as empresas portuguesas apostam no futuro e, nos próximos três anos, 67% das empresas prevêem implementar novas tecnologias nas suas frotas (a média europeia situa-se nos 62%).

Arval Beyond, o plano estratégico da gestora de frota que quer ser líder em soluções de mobilidade sustentável

Os próximos três anos serão decisivos para as empresas portuguesas que já iniciaram a transição energética. O Barómetro Automóvel 2020 da Arval destaca o potencial de crescimento do mercado das viaturas com novas tecnologias que merecem preferência dos gestores portugueses, somando a percentagem de empresas que já utilizam pelo menos uma viatura alternativa com a percentagem de empresas que pretende incluir novas tecnologias na sua frota. O resultado (a três anos) é um universo de empresas, respetivamente de 50% no caso de veículos PHEV, 45% em viaturas HEV e 48% no caso de BEV.

No sector profissional, metade dos gestores de frotas inquiridos pelo Barómetro identificaram a necessidade de obter apoio especializado no processo de transição energética da frota das suas empresas.

No que respeita ao panorama europeu, a utilização de tecnologias alternativas por parte das empresas é liderada pelo Reino Unido, Países Baixos, Bélgica, Noruega e Suécia. Portugal destaca-se por ser, de acordo com o Barómetro, um dos países com a maior percentagem de empresas com a intenção de implementar novas tecnologias nas suas frotas a três anos.

O Barómetro Automóvel 2020 do Arval Mobility Observatory foi realizado entre janeiro e março de 2020 a mais de cinco mil empresas de 20 países europeus (300 das quais situadas em Portugal) e visa fornecer informações independentes e precisas sobre as práticas e tendências na mobilidade e gestão de frotas nas empresas.