Ainda que a venda de automóveis usados em Portugal possa estar agora a abrandar, seguindo o mesmo padrão de outros países europeus, os dados do Observatório INDICATA mostram que o ritmo de crescimento das vendas passou de muito forte para forte. Em Outubro, 31% em comparação com o ano passado.

Mercado nacional de usados cresceu 31% em outubro, diz INDICATA

Os elétricos e híbridos são os que mais têm crescido (ainda que partam de uma base mais baixa) e as motorizações a gasolina estão em larga vantagem em relação aos diesel, de acordo com os dados apresentados pela mesma fonte. Mas esta dinâmica do lado das vendas tem um custo. Os níveis de stock de usados têm vindo a decrescer, com mais uma queda de -2,5% em Outubro.

O desequilíbrio entre a oferta e a procura tem permitido que os preços superem o declínio natural do ciclo de vida do produto, esperado para a amostra constante e consistente de veículos que é utilizada pelo Observatório INDICATA.

OPINIÃO: Novas regras de tributação de automóveis usados importados*