O Grupo Renault e a Plug Power assinaram um memorando de entendimento com vista à criação de uma join-venture sediada em França para a pesquisa e desenvolvimento, transformação, fabrico e venda de veículos elétricos a pilha de combustível (FCEV) – hidrogénio.

Mas, acima de tudo, o objetivo é fomentar o crescimento de veículos comerciais ligeiros (VCL) e de transporte de passageiros movidos a esta energia alternativa.

Renault Twingo Electric: o carro elétrico mais barato para as empresas

A joint-venture vai assentar em três pilares-chave:

  • Pesquisa e Desenvolvimento: o Grupo Renault e a Plug Power pretendem estabelecer um Centro de Inovação para o desenvolvimento de tecnologia de célula de combustível e de VCL movidos a hidrogénio, utilizando as já existentes (e futuras) plataformas do Grupo Renault. Numa fase inicial, a empresa vai debruçar-se sobre as plataformas dos veículos Trafic e Master;
  • Fabrico: serão combinadas as capacidades de produção do Grupo Renault com os sistemas de fabrico de células de combustível e de hidrogénio da Plug Power. Será estabelecido, em França, um centro de produção de pilhas de combustível que, além disso, fabricará sistemas de reabastecimento de hidrogénio;
  • Vendas: a parceria criará um ‘ecossistema de hidrogénio’, capaz de fornecer veículos, estações de reabastecimento de hidrogénio, combustível (hidrogénio) e serviços. Estas soluções abrangentes permitirão a aceleração da adoção de frotas a hidrogénio por parte das empresas.

“Esta joint-venture está alinhada com a nossa estratégia de oferecer soluções de hidrogénio para VCL”, diz Luca de Meo, CEO da Renault, que destaca que a ambição da marca é colocar França como uma referência no desenvolvimento industrial, técnico e comercial desta tecnologia.