A importação de automóveis usados mantém-se elevada, apesar de inferior à registada nos primeiros dois meses de 2020.

Em janeiro e fevereiro de 2021, a importação de carros usados totalizou 9.117 automóveis ligeiros de passageiros, menos 27,85% do que as 12.636 unidades registadas no mesmo período de 2020.

A redução de 27,85% do volume de automóveis usados importados é significativamente menor do que a queda de 47,1% que se verifica, no mesmo período, no volume de matrículas de novos ligeiros de passageiros.

As 9.117 viaturas importadas usadas representam quase metade do comércio de automóveis novos (49,71%) nos primeiros dois meses de 2021, segundo as tabelas fornecidas pela ACAP.

Com a particularidade de, neste lote, apenas a Porsche ter crescido face ao mesmo período de 2020, este é o Top 17 das marcas com mais viaturas usadas importadas:

MARCA Jan-Fev-2020 Jan-Fev-2012 VARIAÇÃO
PEUGEOT 1421 2169 -34,49%
MERCEDES-BENZ 1368 1730 -20,92%
RENAULT 1097 2039 -46,20%
BMW 1024 1266 -19,12%
AUDI 500 632 -20,89%
VOLKSWAGEN 481 621 -22,54%
CITROEN 368 635 -42,05%
VOLVO 329 468 -29,70%
MINI 320 439 -27,11%
NISSAN 232 405 -42,72%
SEAT 224 299 -25,08%
FORD 218 221 -1,36%
SMART 205 255 -19,61%
TOYOTA 187 210 -10,95%
FIAT 165 186 -11,29%
OPEL 149 239 -37,66%
PORSCHE 110 99 11,11%

Como está o mercado de automóveis novos em Portugal?

Até fevereiro de 2021, Peugeot, Mercedes-Benz lideram o mercado automóvel de carros novos em Portugal.

Qualquer destas três marcas com uma presença forte no mercado das frotas e é para aí que foram canalizadas grande parte das novas matrículas.

Porém, o maior destaque vai para a Tesla, praticamente a única marca que está a crescer em 2021.

Grande parte do crescimento de 89,4% na tabela de ligeiros de passageiros é muito devido à competitividade do Model 3 nas frotas.

Tesla Model 3 que foi não só o modelo elétrico com mais matrículas em Portugal no ano passado, como tem sido também o grande responsável pelo crescimento das vendas da marca americana no nosso país.

Fevereiro 2021: matriculas automóveis caem 59%. O último saldo positivo foi há um ano!