A SEAT vai lançar um veículo elétrico urbano a partir de 20 mil euros já em 2025.

A empresa, que apresentou recentemente o plano Future Fast Forward, quer liderar a eletrificação automóvel em Espanha. Parte da realização desse objetivo passa pela produção interna de veículos elétricos a partir de 2025.

“A nossa intenção é produzir mais de 500 mil automóveis elétricos urbanos por ano em Martorell também para o Grupo Volkswagen”, diz Wayne Griffiths, presidente da SEAT.

Mas não é só produzir carros elétricos. A marca espanhola pretende liderar o desenvolvimento de todo o projeto do Grupo Volkswagen. “O nosso plano é transformar o nosso Centro Técnico, o único no sul da Europa e um ativo essencial de Investigação e Desenvolvimento para a região”, diz.

Para o responsável máximo da SEAT, parte da responsabilidade da empresa é “eletrificar todo o país”.

“O nosso objetivo agora é colocar o país sobre rodas elétricas”
– Wayne Griffiths

O presidente da SEAT reforça ainda a ideia de que, para transformar a indústria automóvel espanhola, tem de contar com o apoio do governo espanhol e da Comissão Europeia.

Parte desse plano passa pela criação de um ecossistema de veículos elétricos, estimulando a procura e desenvolvimento de infraestruturas de carregamento público. Segundo a SEAT, o próximo passo seria a localização da cadeia de valor do veículo elétrico, começando pelo ecossistema das baterias elétricas.

Do plano Futuro Fast Forward fazem parte 15 empresas de pelo menos seis sectores: SEAT S.A., Aeorum, Antolín, Asti Mobile Robotics, CaixaBank, Delta Vigo, Ficosa, Fisas Navarro, Gestamp, Iberdrola, Lithium Iberia, Mind Caps, Sayer Technologies, Sesé e Telefónica.

SEAT vai investir cinco mil milhões de euros até 2025

A SEAT pretende aumentar as vendas em 2021 e “recuperar os volumes para níveis pré-COVID”, diz Wayne Griffiths.

O responsável crê que em 2021 a marca deverá voltar ao lucro e acredita que as principais alavancas para alcançar a rentabilidade em 2021 vão ser o aumento do mix de PHEV e o lançamento do CUPRA Born, que permitirá à empresa atingir as suas metas de CO2.

Além disso, Griffiths acrescenta que a empresa vai concentrar-se na “redução de despesas gerais e administração de receitas, com foco nos mercados e canais mais importantes”.

seat elétrico

[fleet-newletter]