Não é uma berlina, não é uma carrinha, não é um SUV e não é um coupé. É o novo Citroën C5 X e combina todos os argumentos destas variantes numa só plataforma.

Esta mistura de silhuetas, cada vez mais presente no mundo automóvel, torna o novo C5 X numa experiência de viagem nova, onde as características de carrinha e de SUV coabitam para proporcionar não só tecnologia a bordo como conforto acima da média – imagem que a marca francesa diz querer manter.

O agora apresentado C5 X sai no início de 2022, embora as encomendas abram já em meados deste mês.

É um carro, nas palavras de Jorge Magalhães, diretor de Comunicação da Citroën, “feito com audácia, inovação, cuidado extremo e um enorme bem-estar (…) porque o segmento D não tem de ser conservador”.

C5 X: o novo porta-estandarte da Citroën

Com uma postura sobrelevada, graças à altura ao solo maior do que a de uma berlina tradicional, e as rodas com 720 mm de diâmetro (jantes de 19’’) permitem uma posição de condução mais alta, elemento já característico das ofertas SUV existentes no mercado.

A distância entre eixos de 2.785 mm proporciona maior habitabilidade na fila de bancos traseira. O comprimento de 4.805 mm, a largura de 1.865 mm e a altura de 1.485 mm posicionam o C5 X claramente no segmento D.

Disponível com duas motorizações a gasolina (PureTech 130 ou PureTech 180), o novo Citroën C5 X está também disponível numa versão híbrida plug-in (PHEV).

c5 x

O conjunto PHEV do novo C5 X é composto pelo motor PureTech 180 cv a gasolina e por um motor elétrico de 81,2 kW (110 cv). Juntos, debitam uma potência de 225 cv e um binário máximo de 360 Nm. As emissões de CO2 são de 30 g/km (em linha com as restantes soluções deste género do grupo Stellantis).

A bateria de 12,4 kWh de capacidade que equipa do C5 X garante pelo menos 50 km de autonomia elétrica.

Estes valores, embora ainda pendentes de homologação, permitirão ao Citroën C5 X beneficiar das reduzidas taxas de Tributação Autónoma aplicadas aos veículos deste tipo.

Eletrificação Stellantis: grupo vai investir 30 mil milhões de euros até 2025

Galeria de imagens do novo C5 X

O topo de gama da marca do grupo Stellantis é “um convite a viajar em conforto total”. São palavras de Hugo Sequeira, diretor de Marketing da Citroën, que revela que uma das estreias mundiais deste novo modelo é a suspensão ativa Citroën Advanced Comfort, elemento que vem reforçar a sensação de “viajar a bordo de um tapete voador, sensação intimamente ligada à história da Citroën”.

O habitáculo tipo lounge está presente, e os bancos Advanced Comfort, aliados à habitabilidade da segunda fila, revelam o caráter estradista e viajante deste novo C5 X.

A bagageira tem 545 litros de capacidade (menos 60 litros na versão PHEV). Encostando os bancos traseiros, o volume útil máximo chega aos 1.640 litros.

No que respeita a equipamento de conforto, itens de segurança e ajudas à condução que antecipam a autonomia da condução, o C5 X conta com tudo isso.

Além disso, estão presentes várias soluções de comunicação e entretenimento, acessíveis através de um ecrã tátil de alta definição com reconhecimento de voz natural e personalizável com widgets, tal como num tablet.

Porquê o X no nome?

É a definição de cross touring. A Citroën diz que quis cruzar uma berlina com as capacidades de bagageira de uma station e o caráter coupé, tudo num só automóvel.

C5 X