Portugal é o quarto país europeu com mais carregadores elétricos por 100 km de estrada.

Uma aposta de Portugal clara na mobilidade elétrica que, nas palavras de Nuno Bonneville, diretor de Desenvolvimento da Rede da Mobiletric, já é “uma aposta vencedora”.

Portugal é mesmo um dos únicos países da União Europeia com mais de dez carregadores elétricos por cada 100 km de estrada (são apenas quatro). Na tabela dos países com mais carregadores elétricos por 100 km, Portugal é apenas ultrapassado pelos Países Baixos (47.5), Luxemburgo (34.5) e Alemanha (19.4).

Carregadores elétricos nas estradas europeias

Os dados*, recolhidos pela Associação Europeia dos Construtores Automóveis (ACEA), revelam que, em toda a União Europeia, há pelo menos dez países que não têm um único ponto de carregamento elétrico em 100 km de estrada.

Além disso, e com exceção da Hungria, todos estes países têm uma quota de mercado de veículos elétricos (VE) abaixo dos 3%.

No fundo da tabela, com menos carregadores por 100 km, estão a Lituânia e Grécia (com 0.2 carregadores por 100 km), Polónia (0.4), Letónia (0.5) e Roménia (0.5).

Eric-Mark Huitema, diretor-geral da ACEA, analisa os dados e diz que, se não houver suficientes pontos de carregamento nas estradas europeias, os consumidores não vão poder mudar para VE.

O responsável dá o exemplo dos países do fundo da tabela: “por exemplo, um cidadão grego, lituano, polaco ou romeno ainda tem de viajar 200 km ou mais para encontrar um carregador”.

“Não podemos, por isso, esperar que estes consumidores estejam dispostos a comprar um VE”, acrescenta Huitema, que volta a referir a necessidade de haver um desenvolvimento de uma infraestrutura europeia de carregamento elétrico o mais depressa possível.

“Os avanços em alguns países da Europa Ocidental são encorajadores, mas não nos devem distrair daquilo que se passa noutros países da União Europeia”, diz o responsável. Huitema estabelece mesmo a comparação entre os Países Baixos (47.5 carregadores por 100 km de estrada) e a Polónia (oito vezes maior que os Países Baixos, mas com apenas um ponto de carregamento a cada 250 km).

100% elétrico ou híbrido plug-in?

A Comissão Europeia propôs recentemente, como parte do seu pacote climático Fit for 55, que em 2030 as emissões de CO2 sejam 55% menores do que as registadas em 2021.

A ACEA é clara: os fabricantes europeus terão de introduzir “milhões” de veículos elétricos a bateria no mercado para que este objetivo seja cumprido.

*Recolhidos e tratados pela ACEA. Referentes aos últimos sete anos (2014-2020). Incluem veículos 100% elétricos e híbridos plug-in. Por "estrada" são entendidas autoestradas, estradas nacionais e ruas em cidades ou pequenas localidades.